Câmara de Virgínia autoriza presença de público nas reuniões

Câmara de Virgínia autoriza presença de público nas reuniões

Virginenses que desejarem assistir às sessões ordinárias deverão manter os protocolos de prevenção à covid-19

A Câmara de Virgínia, por meio do presidente em exercício, vereador Luiz Alberto Ribeiro, publicou o Ato da Mesa nº 03/2021 que revoga a Portaria nº 02/2020, autorizando a presença de público nas dependências da Casa Legislativa. O ato foi publicado em 19 de julho.

No documento consta que a mudança considera diversos fatores, como as novas instalações da Câmara e o momento atual que apresenta decréscimo da taxa de contágio e dos casos de infecção pela covid-19, especialmente por conta da vacinação da população. Em seu artigo 1º, as medidas restritivas determinadas pela portaria ficam revistas e passa-se a adotar as medidas estabelecidas nos demais artigos do documento.

O atendimento aos cidadãos será feito preferencialmente no hall do primeiro pavimento do prédio, fora das salas de trabalho, com exigência do uso de máscara de proteção e distanciamento social. O acesso e permanência de qualquer cidadão nas dependências da Câmara só será permitido com o uso de máscara sobre o nariz e a boca. Cidadãos que apresentarem febre, tosse, coriza ou outros sintomas não poderão entrar na Casa Legislativa.

O público poderá acompanhar as reuniões no plenário ou de comissões de acordo com os seguintes protocolos: permanência de o máximo 20 pessoas no auditório, incluindo vereadores e funcionários; os cidadãos deverão permanecer sentados nos locais permitidos e fazendo uso de máscaras de proteção facial e também higienizar as mãos ao entrar no prédio e no auditório. Reuniões de comissões permanentes e especiais serão realizadas no plenário, a fim de permitir um maior distanciamento dos participantes.

Ainda de acordo com o documento, a Câmara Municipal seguirá os protocolos de limpeza e higienização das instalações, além de oferecer aos funcionários e visitantes materiais para higiene das mãos.

Fotos: Câmara de Virgínia

Farmácia Popular de Arantina oferece variedade de medicamentos à população

Farmácia Popular de Arantina oferece variedade de medicamentos à população

Em Arantina, o cidadão que necessita dos seus medicamentos pode encontrá-los na Farmácia de Minas do município. A unidade encontra-se sempre abastecida e pronta para atender a todos os arantinenses.

Em janeiro, a prefeitura enfrentou dificuldades para abastecer a farmácia. “Não tínhamos licitação”, informou em vídeo o prefeito Edmar. “Não tinha medicamentos na farmácia e tivemos muita dificuldade em manter os remédios”, completou.

A farmacêutica Josi, responsável pelo local, também falou sobre o processo de abastecer a farmácia. “Muitos medicamentos não eram licitados e em conversa com o prefeito e visto a necessidade, passaram a ser. O prefeito nos deu, como se diz, ‘carta branca’. A equipe está trabalhando unida com o município e a medicação está chegando”, afirmou.

Hoje, a farmácia tem o estoque sempre em dia e oferece vários tipos de medicamentos, que estão à disposição da população arantinense, basta chegar com a receita médica em mãos. Mas atenção: se você faz uso de remédios de uso controlado, fique atento à validade da receita, que durante a pandemia, passou a ser de seis meses. Qualquer dúvida a respeito das receitas, basta procurar seu PSF ou seu agente de saúde.

Informações e fotos: Prefeitura de Arantina

A Liz precisa de você!

A Liz precisa de você!

Liz Andrade Vieira tem 1 ano e 6 meses e é natural de Lavras. É a filha mais nova do delegado de Polícia Alexandre Rezende Vieira e da professora da UFLA Larissa Fonseca Andrade Vieira. Liz é uma menina linda e alegre, mas que precisa da sua ajuda para ter uma melhor qualidade de vida.

A pequena Liz tem 1 ano e meio e precisa da sua ajuda! (Foto: reprodução/ instagram @my.baby.liz)

Ela nasceu prematura e ficou três meses internada na UTI. De lá para cá, foram várias internações até que se descobrisse a causa: uma síndrome metabólica rara decorrente de uma mutação no gene FUT8, sendo o oitavo caso do mundo e o único no Brasil. Essa mutação é um dos subtipos da síndrome CDG (Deficiência Congênita de Glicosilação) e é caracterizada pela deficiência na inserção de açúcares nas proteínas produzidas pelo organismo. Sem essas moléculas de açúcar, as proteínas formadas são defeituosas ou não funcionais, gerando uma série de problemas no organismo. No caso da Liz, a fucose é o açúcar que não é inserido de forma eficiente nas suas proteínas. Como consequência, Liz tem atraso no desenvolvimento, apresenta crises convulsivas de difícil controle, se alimenta por sonda gástrica, é hipotônica, não anda, não senta e não fala.

Com a descoberta da síndrome, sua família saiu em busca de tratamentos para a doença. E encontraram um tratamento com o próprio açúcar, uma suplementação com a fucose, que está em fase experimental, mas que já apresenta bons resultados. Até o momento, 10 crianças com a mutação CDG-FUT8 foram diagnosticadas no mundo. Dessas 10 crianças, 7 não puderam fazer uso da fucose e 4 delas morreram por volta de 3 anos de idade por complicações da síndrome. No fim do ano passado, foi publicado um estudo com 2 gêmeos univitelinos com a mutação CDG-FUT* que fizeram suplementação com a fucose entre os anos de 2019 e 2020 e tiveram uma melhora no quadro de saúde geral, deixando de usar suporte para respirar e passando a sentar sozinhos. Esse resultado pioneiro mostra que há uma possibilidade de melhorar a qualidade de vida da Liz.

Com o peso atual da Liz, seriam necessários 3kg ao ano do açúcar fucose para seu tratamento. O suplemento é produzido no Canadá e cada quilo custa em torno de $2.200 (dois mil e duzentos dólares). Com a taxa de importação e os impostos, o valor pode variar entre R$65 mil e R$70 mil. Para custear o tratamento, uma vaquinha online foi lançada, além de uma rifa de uma faca da Casa das Montanhas e de uma carabina puma .38 da Companhia da Pesca, ambas de Lavras.

Assista ao vídeo abaixo e conheça mais sobre a Liz:

Ajude a Liz em seu tratamento! É simples:

Vaquinha virtual para ajudar a Liz já arrecadou mais de R$ 20 mil até o fechamento desta matéria (Foto: reprodução internet)

– acesse o link da vaquinha online, clicando aqui;

– para participar das rifas, acesse o grupo no whatsapp e saiba mais;

– caso queira fazer uma transferência, depósito ou PIX:

    Banco SICOOB 756   Agência 4143   CC 40.011.030-0

    Larissa Fonseca Andrade Vieira (mãe da Liz)

    larissa.vieira@ufla.br (e-mail para PIX)

Caso você também queira conhecer o dia a dia da pequena Liz, acesse o perfil no instagram @my.baby.liz.

Faça parte dessa corrente do bem e ajude a Liz na busca pelo tratamento que lhe trará esperança e mais qualidade de vida!

Ex-mulher de DJ Ivis divulga vídeos em que é agredida pelo cantor

Ex-mulher de DJ Ivis divulga vídeos em que é agredida pelo cantor

Imagens vieram à tona na noite deste domingo, 11 de julho (Foto: divulgação)

Pamella Holanda divulgou na noite deste domingo, 11 de julho, imagens de câmera de segurança em que era agredida pelo ex-marido o cantor e produtor Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis. Nas imagens não é possível identificar a data das agressões, que aconteciam inclusiva na frente da filha do casal de 9 meses. As informações são do Portal G1 e do site Hugo Gloss.

Atenção: imagens fortes

DJ Ivis é produtor do cantor Xand Avião e este ano lançou a carreira como artista, alcançando grande sucesso com as músicas “Volta Bebê, Volta Neném” e “Esquema Preferido”. Ele era agenciado pela produtora Vybbe, de Xand, que já desligou o artista da empresa.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará, uma ocorrência de lesão corporal no âmbito da violência doméstica foi feita por Pamella em 3 de junho em Eusébio, região metropolitana de Fortaleza.

A Polícia Civil solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas para Pamella Holanda. O cantor, por meio de seus advogados, chegou a pedir na justiça que o conteúdo em que ele agride a ex-esposa fosse apagado e que a ex-mulher fosse proibida de comentar o assunto com a imprensa, inclusive citando a filha menor do casal. Ambos pedidos foram negados pela juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar.

Após a divulgação das imagens, o cantor se pronunciou nas redes sociais, afirmando, entre outras coisas, que também era agredido e que as imagens divulgadas por Pamella foram cortadas . Confira:

Já Pamella Holanda se pronunciou na manhã de hoje sobre as agressões. “Eu me calei por muito tempo! Eu sofria com minha filha, sem apoio até dos que diziam estar ali pra ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados sem interferir com a desculpa que eu tinha que aguentar calada porque era o ‘jeito dele’, era esse o ‘temperamento dele’ e que se eu quisesse viver com ele, teria que me sujeitar e ser submissa. Não se calem!!! Não se calem jamais!!! Eu não vou me calar!”, escreveu no Instagram.

Ainda nas publicações ela agradece ao apoio que tem recebido. “Eu quero e preciso agradecer todo apoio que estou recebendo. Dizer que não estou bem, mas que estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio”, disse.

Criadora da vacina Astrazeneca é ovacionada durante abertura do torneio de tênis de Wimbledon

Criadora da vacina Astrazeneca é ovacionada durante abertura do torneio de tênis de Wimbledon

Sarah Gilbert, uma das criadoras da vacina Oxford/Astrazeneca contra a covid-19 foi ovacionada durante a abertura do torneio de tênis de Wimbledon nesta segunda-feira, 28 de junho, na Inglaterra.

Junto a trabalhadores do NHS (Sistema Público de Saúde Inglês), ela foi aplaudida quando foi anunciada no microfone do estádio. Eles foram convidados a assistir a abertura do torneio. Gilbert estava no camarote real, já que recebeu recentemente o título de dama.

A pesquisadora foi uma das líderes das pesquisas que deram origem ao imunizante usado em diversos países, como o Brasil, no combate ao coronavírus.

Assista ao momento:

Informações: Portal G1
Foto: Joe Toth/Reuters