Prefeito Osmar Oliveira visita o primeiro empreendimento local inscrito no SIMC

Prefeito Osmar Oliveira visita o primeiro empreendimento local inscrito no SIMC

O prefeito Osmar Oliveira, o secretário de Agricultura Robledo Batista e o assessor técnico João Paulo Barros estiveram na Fazenda Marialva onde puderam conferir de perto o funcionamento da produção dos alimentos que são comercializados pelo proprietário Mauro.

O empreendimento “Queijos Marialva” é o único de Madre de Deus de Minas que possui o selo de Serviço de Inspeção Municipal Consorciado (SIMC) e está apto às condições higiênicas e sanitárias para comercializar os seus produtos nos 18 municípios que integram o Cigedas.

Além de garantir segurança e procedência ao consumidor final por meio da inspeção periódica, o selo do SIMC também proporciona uma maior credibilidade ao fabricante.

“Nós vendemos os nossos produtos há cinco anos e depois que tivemos a autorização do SIMC, as vendas cresceram bastante e contratamos mais dois funcionários para trabalharem com a gente. Com certeza atuar de forma legalizada contribuiu para que os nossos produtos ganhassem mais visibilidade”, afirmou Mauro.

O prefeito Osmar destacou a importância da aquisição do selo e reiterou que esta regulamentação também ajuda a divulgar o nome de Madre de Deus de Minas.

“Com certeza é vantajoso para os três lados: município, empreendedor e consumidor. Fico muito feliz em saber que além de produzir queijos deliciosos, o empreendimento do Mauro também está de acordo com as normas exigidas pelo Cigedas. Espero que em breve possamos ter mais produtores locais inscritos no SIMC”, disse.

Confira os produtos disponíveis para a venda na Fazenda Marialva: Queijo Minas Frescal, Queijo Mussarela, Queijo Meia Cura, Queijo Prato, Mussarela de Nozinho, Iogurte, Doce de Leite, Requeijão natural, de cheddar e provolone.

Para maiores informações sobre o cadastro do SIMC, basta entrar em contato com a Secretaria de Agricultura pelo telefone 3338-1576 ou comparecer pessoalmente à Rua Sete de Setembro, n° 200, bairro Cruzeiro, no horário de 07h às 16h.

Fonte e fotos: Prefeitura de Madre de Deus de Minas

Prefeito de Madre de Deus de Minas vai à cidade administrativa em busca de parcerias para geração de empregos no município

Prefeito de Madre de Deus de Minas vai à cidade administrativa em busca de parcerias para geração de empregos no município

O prefeito de Madre de Deus de Minas, Osmar Oliveira, a secretária de Assistência Social Jussara Souza e o líder do governo na Câmara, vereador Valmir Oliveira estiveram na manhã desta quarta-feira, 14, na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDESE) que fica na Cidade Administrativa em Belo Horizonte.

O motivo do encontro foi para apresentar algumas demandas do município e articular ações que possam beneficiar a população de Madre de Deus de Minas por meio de cursos de capacitação e iniciativas de economia popular solidária.

“Fizemos uma pesquisa há dois meses e identificamos que existem muitas mulheres donas de casa ociosas em nosso município e que precisam de oportunidades de emprego para que possam gerar renda e contribuir com as despesas domésticas. Já elaboramos vários projetos para a capacitação de mão-de-obra, mas agora precisamos do apoio do Governo do Estado e este foi o nosso objetivo com a reunião hoje”, afirmou Jussara.

Durante a reunião, a Secretária de Estado Elizabeth Jucá apresentou propostas de cursos na área de empreendedorismo em parceria com o SEBRAE para que essas mulheres aprendam a administrar o seu dinheiro e tenham condições de comercializá-lo.

Dentre várias outras opções, foi discutida também a possibilidade da implantação da “Horta Urbana”, um projeto do Estado ligado à área de segurança alimentar e que tem por objetivo criar uma horta na cidade para que homens e mulheres possam cultivá-la e consequentemente comercializá-la.Este projeto conta com a assessoria da Emater e despertou o interesse do prefeito Osmar.

“Foram discutidos muitos assuntos relevantes em nossa reunião com a secretária e que por sinal foi muito produtiva. No primeiro momento, vejo uma grande possibilidade de executarmos o projeto Horta Urbana em nosso município e garantir que homens e mulheres tenham oportunidades de trabalho e geração de renda. Faremos um estudo criterioso sobre isso e vamos dialogar com a população para identificarmos os possíveis interessados em participarem deste projeto”, destacou.

O vereador Valmir acredita que a parceria entre o legislativo e o executivo é fundamental para um trabalho bem sucedido em prol da população.

“Sempre que possível, estou presente unindo forças de forma a contribuir e fazer com que o nosso município avance em todos os segmentos. Já deixei claro ao prefeito Osmar que o meu mandato é para somar e que estarei sempre à disposição e pronto para ajudar no que for preciso”, reiterou.

Fonte e fotos: Prefeitura de Madre de Deus de Minas

Previsão de tempestade para Minas Gerais nesta sexta-feira

Previsão de tempestade para Minas Gerais nesta sexta-feira

Na quinta-feira, 04 de fevereiro, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), anunciou que a região sul de minas está sob alerta de tempestades perigosas . O aviso teve início às 14 horas da quinta-feira até às 12h de sexta-feira.

De acordo com INMET, as chuvas poderão chegar entre 30 a 60 mm/h ou 50 a 100 mm/dia, ventos intensos de 60 -100 km/h, queda de granizo. Há riscos de alagamentos, estragos de plantações quedas de árvores e corte de energia elétrica.

Foto reprodução Inmet

Saiba mais clicando aqui

Ações recomendadas* Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda).
* Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
* Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Fonte: Inmet

Fotos: Foto reprodução Inmet

Fiocruz Minas participa de estudo para vacina contra Covid-19

Fiocruz Minas participa de estudo para vacina contra Covid-19

06/04/2020

Fonte: IRR/Fiocruz Minas

Pesquisadores da Fiocruz Minas estão integrando uma rede do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Vacinas (INCTV) para o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2). O estudo terá como base uma técnica elaborada pelo Grupo de Imunologia de Doenças Virais da Fiocruz Minas, que utiliza o vírus da influenza para gerar resposta imunológica contra o novo coronavírus. 

“A técnica consiste em usar o vírus da influenza como vetor vacinal. Como se trata de um vírus defectivo para a multiplicação, ele não causa a doença, mas gera produção de anticorpos. Com esse processo, uma das possibilidades é desenvolver uma vacina bivalente, que possa ser usada contra influenza e contra o coronavírus”, explica o pesquisador Ricardo Gazzinelli, líder do Grupo de Imunopatologia da Fiocruz Minas e coordenador do INCTV. A rede de estudo no INCT, sediado em Belo Horizonte, é formada por laboratórios de diferentes instituições.

A pesquisa envolve diversas etapas. Para iniciar o estudo, os pesquisadores trabalharão na construção do vírus recombinante. O vírus da influenza será modificado dentro do laboratório para que ele possa transportar parte da proteína do novo coronavírus, que lhe dará capacidade de oferecer proteção contra a Covid-19.

“Terminada esta etapa de construção, serão feitos testes em células infectadas para avaliar se o vírus de fato está produzindo a proteína do Sars-CoV-2. Trata-se de um ‘teste de qualidade do vírus’. A partir daí, iniciam-se novos processos que envolvem testes em camundongos e, futuramente, ensaios clínicos”, explica o pesquisador Alexandre Machado, do Grupo de Imunologia de Doenças Virais da Fiocruz Minas, que está à frente do desenvolvimento desta técnica. 

De acordo com Machado, o estudo conta com vários parceiros, que atuarão em diferentes fases da pesquisa. “Trata-se de um esforço coletivo envolvendo os vários membros da minha equipe: pós-doutorandos e alunos de pós-graduação, os quais estão na linha de frente deste projeto, e a colaboração com pesquisadores de diferentes instituições do Brasil, atuando conjuntamente e somando esforços para termos uma vacina nacional, que possa ser distribuída pelo Sistema Único de Saúde [SUS]”, destaca.

Gazzinelli ressalta que, embora as atividades já estejam em andamento, o desenvolvimento de uma vacina leva tempo. Em situações de calamidade pública, como a atual, em que as decisões relacionadas a financiamento são mais céleres, é possível chegar a resultados em torno de dois anos a três anos. “Este é um momento importante em que a ciência vem sendo chamada e nós estamos preparados para dar a nossa contribuição”, afirma.

Os projetos do INCTV são financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Queijo Artesanal Mantiqueira recebe caracterização Integrada em Itamonte

Queijo Artesanal Mantiqueira recebe caracterização Integrada em Itamonte

Na tarde de quarta-feira, 19 de fevereiro, a Casa da Cultura de Itamonte recebeu a Associação dos Produtores de Queijo Artesanal Mantiqueira de Minas (APROMAM) e a EMATER. O objetivo da reunião foi a entrega da Caracterização Integrada dos municípios na região da Mantiqueira, um estudo que foi iniciado há 2 anos que descreve o clima, a geografia, e o modo de fazer o queijo artesanal na região das Terras Altas da Mantiqueira. A qualidade dos queijos artesanais depende diretamente da assistência técnica ao produtor rural e pelas instituições oficiais de ensino, pesquisa e extensão, para que o produto gerado nas queijarias tenha qualidade e seja seguro.

O estudo também apontou algumas variações observadas tais como: na temperatura de coagulação, na temperatura de aquecimento da massa, no tempo de mexedura da massa, no tempo de viragem dos queijos, na concentração do sal da salmoura, o tempo que o queijo fica na salmoura e no tempo de maturação dos queijos. De acordo com essas observações serão necessários estudos científicos para definir o padrão de identidade e qualidade para o queijo.

As definições de qualidade farão com que o queijo produzido na Mantiqueira seja reconhecido em toda área nacional. A produção do Queijo Artesanal Mantiqueira de Minas pode se observar em cada município envolvido na caracterização entregue a cada produtor, pois na formação de cada povoado suas histórias se cruzam. 

Participaram representantes das cidades Aiuruoca, Baependi, Bocaina de Minas, Carvalhos, Itamonte, Itanhandu, Liberdade, Passa Quatro e Pouso Alto.

A reunião iniciou às 14h, e teve a abertura oficial feita pela vice-prefeita do município de Itamonte. “Desejo a todos uma ótima tarde, uma proveitosa reunião,e desde já agradeço a Flora, e APROMAM, a diretoria do nosso município de Desenvolvimento Rural na pessoa do Junior, que vem fazendo um excelente trabalho em nosso município, espero que todos se sintam bem acolhidos”, destacou Márcia Castilho, vice-prefeita de Itamonte, em sua fala de boas-vindas ao público presente na reunião.

O presidente da APROMAM Luiz Antônio, conhecido como Tuca, teve um momento emocionado junto aos produtores e todos presentes na reunião. Ele fez uma singela homenagem a Flora, que desde o início incentivou na construção da associação. “O nosso objetivo é único, Queijo Mantiqueira de Minas, identificação geográfica, Selo Arte, o apoio do Sebrae, do IMA, do MAPA, da Embrapa, da Emater, é isso que buscamos,” destacou Tuca. O presidente ainda falou sobre os aspectos importantes abordados na reunião e chamou os produtores para estarem unidos, “palavra o vento leva, o que temos que ter é a atitude, e hoje, é um dia de atitude e focar mais, traçar objetivos para concretizar em 2020”, além disso, falou sobre a importância de fazer e ser um produtor de queijos, “nós somos Mestres Queijeiros e o modo de fazer  esse queijo em nenhum lugar do mundo existe […] hoje não é um passo que estamos dando, e sim um salto”, concluiu Tuca em sua fala a qual demonstrou seu empenho e incentivo aos produtores.

Ao final o diretor-técnico da Emater, Feliciano de Oliveira, fez a entrega aos representantes dos nove municípios da APROMAM do estudo de caracterização, que é o primeiro passo para que os produtores possam padronizar a qualidade do queijo para que se tornem únicos, pelo modo de fazer e pela sua área geográfica.

Representantes de Aiuruoca: Ronaldo, da Emater e Tuti, que faz parte da diretoria da APROMAM
Representantes de Bocaina de Minas: Danilo, secretário de Agricultura, e Marcelo, da Emater

Representantes de Carvalhos: André Luiz, da Emater, Ludvick Vilela, Secretário de Cultura de Carvalhos, Cintia Cunha – SIM e Jonatan
Representantes de Itamonte: Fabiano; Junior, Diretor da Diretoria de Desenvolvimento Rural do Município; Guilherme; Márcia, Fiscal Agropecuária do IMA; Márcia Castilho, vice-prefeita de Itamonte e as produtoras do município

Representantes de Itanhandu: Adriana Almeida e Luís Guimarães (Tuca), produtores e membros da APROMAM, Edson, da Emater, e demais produtores do município

Representantes de Liberdade: Secretário Municipal de Agricultura Saturnino José, produtores do munícipio e André Luiz, da Emater

Representantes de Passa Quatro: Secretário Municipal de Agricultura, Wanderlei, e produtores do município

Representantes de Pouso Alto: Secretário de Cultura, Luiz Cláudio, representando o prefeito Juliano Diniz junto aos produtores do munícipio