Estudo mostra que novo coronavírus não foi criado em laboratório

Estudo mostra que novo coronavírus não foi criado em laboratório

Vírus é resultado de seleção natural, indica pesquisa feita por cientistas de três países (Foto: dowell/Getty Images)

Se você acredita em teorias da conspiração, pode ficar aliviado. O novo coronavírus não foi criado em laboratório. Segundo um estudo científico feito por pesquisadores de universidades dos Estados Unidos, Austrália e Reino Unido, e publicado na revista Nature Medicine, o vírus é resultado de evolução natural, sem engenharia humana.

A eficácia do vírus ao se ligar a células do corpo humano sugere que ele é resultado de seleção natural, segundo os pesquisadores.

“Ao comparar os dados disponíveis de sequenciamento de genoma das cadeias do vírus, podemos determinar com firmeza que o SARS-CoV-2 [como é chamado o novo coronavírus] foi originado a partir de processos naturais”, disse, em nota, Kristian Andersen, professor associado de imunologia e microbiologia do Scripps Research, centro americano de pesquisa médica sem fins lucrativos.

De acordo com a pesquisa, a estrutura molecular do novo coronavírus não seria algo feito em laboratório porque ela é muito diferente daquela vista em outras doenças do mesmo grupo. No entanto, ela tem semelhanças com vírus conhecidos que afetam morcegos e pangolins, que não seriam usados na engenharia genética.

Uma das possibilidades consideradas pela comunidade científica global é de que o novo coronavírus tenha evoluído em alguma espécie de animal (ainda não se sabe ao certo qual seria) e, então, ter feito a transição para o organismo humano.

Uma das teorias (inverídicas) de conspiração sobre o novo coronavírus era de que o vírus havia escapado de um laboratório de armas biológicas na China. Agora, a ciência mostra que, definitivamente, o coronavírus não é nada além de uma mutação, inerente aos vírus.

Fonte: Exame

OMS  declara emergência global pelo coronavírus

OMS declara emergência global pelo coronavírus

De acordo com o órgão, são 15 países com casos registrados

O diretor-executivo do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, disse nesta quarta-feira (29), em entrevista coletiva, que a entidade irá decidir nesta quinta (30) se vai declarar emergência global por causa da epidemia de coronavírus.

Ryan ressaltou que acredita que ainda seja “possível interromper a cadeia de transmissão do vírus”, mas clamou o mundo a agir e ficar alerta.

“Temos 15 países com casos registrados de coronavírus… mas o mundo inteiro precisa estar pronto para tratar novos casos que apareçam”.

O funcionário da OMS elogiou os esforços do governo central da China e de Wuhan, cidade que é o epicentro da epidemia, para conter a propagação dá doença. Ele disse que a fonte que gerou o surto ainda não está esclarecida.

Com 132 mortes confirmadas na China e quase 6 mil contaminados, o número de infectados pelo surto atual de coronavírus já superou o do Sars, entre 2002 e 2003. A letalidade, no entanto e até aqui, é menor, já que mais de 700 foram mortos pelo surto do começo da última década.

Fonte: OMS