Exames de paciente internada em BH não descartam suspeita de coronavírus

Exames de paciente internada em BH não descartam suspeita de coronavírus

Exames concluídos da paciente internada no Hospital Eduardo de Menezes, na região do Barreiro, não descartam a suspeita de contágio por novo coronavírus. Amostras coletadas e encaminhadas à Fundação Ezequiel Dias (Funed) descartaram nove doenças respiratórias que poderiam causar sintomas semelhantes aos apresentados pela estudante.

Ela viajou para a cidade de Wuhan, na China, com o intuito de participar de um intercâmbio. Ao retornar a Belo Horizonte na última sexta-feira (24), apresentou os sinais característicos do coronavírus e procurou a UPA Centro-Sul, no bairro Santa Efigênia.

Constatado o histórico de viagem dela para a cidade onde a disseminação da doença teria começado no mundo, a paciente precisou ser encaminhada à unidade de saúde onde permanece internada em isolamento.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) encomendou um teste preciso para que seja feita a confirmação ou o descarte da suspeita do contágio por esse vírus tão específico. Este exame ainda está sendo processado e não há previsão clara para que o resultado chegue a público.

Países retiram seus cidadãos da China

Emergência no mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, nessa quinta-feira (30), situação de emergência de saúde internacional em função da rápida disseminação do novo coronavírus. O órgão acredita que o contágio representa riscos sérios não apenas à China, onde a doença surgiu primeiro, mas a todas as nações. Há mais de 8.200 pessoas infectadas em pelo menos 15 países. Duzentas pessoas contaminadas pelo coronavírus já morreram na China.

A preocupação tornou-se ainda maior após o aparecimento de casos de infecção em pessoas que não viajaram para a China, como nos Estados Unidos, na Alemanha e no Japão. A OMS orienta os países a iniciar protocolos para tomar medidas preventivas que evitem o contágio, entre elas estão fechamento das fronteiras, cancelamento de voos e medição da temperatura corporal daqueles que chegam aos aeroportos.

Os primeiros casos do novo vírus começaram a ser registrados em Wuhan, em dezembro de 2019, como um surto de pneumonia de caso desconhecido. O Ministério da Saúde investiga casos suspeitos no Brasil.

Estou com coronavírus?

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais avalia a suspeita de contágio pelo novo coronavírus a partir de algumas situações muito específicas. Cada caso só será tratado como suspeita se os pacientes apresentarem febre e/ou sintomas respiratórios e que tenham ou histórico de viagem para área de transmissão nos últimos 14 dias ou contato próximo com algum caso suspeito ou confirmado, também nos 14 dias que antecederam o aparecimento dos sinais.

Entenda cada situação suspeita:

1: paciente apresenta, além de febre, pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais) e histórico de viagem para área com transmissão local;

2: paciente apresenta, além de febre, pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais) e histórico de contato próximo com alguém que tenha suspeita de estar contaminado pelo coronavírus.

Contato próximo é definido pela SES/MG como: estar a aproximadamente dois metros de um paciente com suspeita de caso por novo coronavírus, dentro da mesma sala ou área de atendimento;

3: paciente apresenta ou febre ou, pelo menos, um sintoma respiratório e tenha tido contato próximo com algum caso confirmado de coronavírus nos últimos 14 dias.

Fonte: Portal Sete Lagoas/ Com O Tempo

Tempestades isoladas no estado de Minas Gerais para esta sexta-feira

Tempestades isoladas no estado de Minas Gerais para esta sexta-feira

As previsões foram anunciadas pelo Instituto Mineiro de Gestão de Águas

O estado Minas Gerais desde o dia 22 de janeiro desse ano vem passando por diversos temporais, os quais deixaram sob aviso de alerta centenas de cidades mineiras.

Segundo Instituto Mineiro de Gestão de Águas (IGAM), as fortes chuvas continuarão até amanhã (31) de janeiro. Há previsão de tempestades isoladas no restante do estado, atuando de forma mais intensa entre o Triângulo Mineiro, Sul de Minas, Oeste, Campo das Vertentes e sul da Zona da Mata, podendo vir acompanhadas de vendaval e granizo pequeno. A capital mineira, Belo Horizonte, tem previsão de tempo instável, com máximas na casa dos 31°C e possibilidade de tempestades isoladas a tarde.

Entenda como se formarão os temporais, a atuação de cristas entre a baixa e média troposfera e a interação entre a Alta da Bolívia (centrada do MS) e a borda sudoeste de um VCAN, que está centrado no litoral leste do Nordeste, deixarão a porção nordeste do estado de Minas Gerais  sob uma janela de tempo mais estável nas próximas 24horas, com Sol entre nuvens e sem previsão de chuvas entre as mesos Norte, Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri e norte do Vale do Rio Doce.

O mapa abaixo indica as probabilidades e onde haverá maior potencial para ocorrência de tempestades severas no decorrer do dia de hoje válida até às 10:00hrs do dia (31/01).

Imagem: IGAM/SIMGE

As tempestades Severas, por definição, são temporais com capacidade de provocar granizo, vendavais, tornados, raios e chuva torrencial.

Os níveis de Severidade são quatro: sendo o nível 1, o mais fraco, e o nível 4 o mais severo. Foi identificada possibilidade de Tempo Severo para o período de vigência desse boletim de previsão. As microrregiões que poderão ser atingidas, são: Ituiutaba, Frutal, Uberlândia, Uberaba, Patrocínio, Araxá, Piumhi, Passos, Formiga, Campo Belo, Varginha, Alfenas, São Sebastião do Paraíso, Poços de Caldas, Oliveira, São João del Rei, Lavras, Santa Rita do Sapucaí, Pouso Alegre, Itajubá, São Lourenço, Andrelândia, Juiz de Fora, Barbacena, Cataguases, Conselheiro Lafaiete, Viçosa, Ubá, Cataguases e Muriaé.

Alerta de Chuva para as próximas 24 horas

O padrão atmosférico com divergência em altitude provocada pela Alta da Bolívia, áreas de convergência ao longo da baixa e média atmosfera e disponibilidade de água precipitável favorecem aos acumulados mais expressivos (20 e 50 mm), para o período de 24 horas, entre o Triangulo Mineiro, Sul de Minas e extremo sul da Zona da Mata. As microrregiões passíveis de serem atingidas, são: Ituiutaba, Frutal, Uberlândia, Uberaba, Passos, Varginha, Alfenas, São Sebastião do Paraíso, Poços de Caldas, São João del Rei, Lavras, Santa Rita do Sapucaí, Pouso Alegre, Itajubá, São Lourenço, Andrelândia, Juiz de Fora, Barbacena, Cataguases, Ubá e Cataguases.

Fonte e imagem: IGAM/SIMGE