“NÃO SE PRESERVA A MEMÓRIA DE UM POVO

SEM O REGISTRO DE SUA HISTÓRIA”

Durante os dias 7, 8, 10 e 11 de junho, estão sendo realizadas em Santa Luzia as oficinas participativas para a elaboração dos Planos de Manejo das Unidades de Conservação – UCs APA de Andrequicé e Refúgio de Vida Silvestre Estadual Macaúbas. Estas oficinas fazem parte da construção do Plano de Manejo, importante ferramenta de gestão de território, equilibrando a proteção ambiental e o desenvolvimento local.

As oficinas foram organizadas pela empresa contratada para a execução dos planos de manejo, Detzel Gestão Ambiental, vencedora da licitação nacional para empresas especializadas, pela Agência Peixe Vivo, que é a contratante e supervisora técnica. Os realizadores do projeto são o Comitê Rio das Velhas e os subcomitês Poderoso Vermelho, Carste e Rio Taquaraçu.

O contrato para a execução técnica foi assinado em novembro de 2023, quando foram iniciados os trabalhos. Contando com quatro etapas fundamentais, quais sejam: organizacional, caracterização das UCs e da região, planejamento e consolidação. O projeto já venceu as etapas de organização e diagnóstico, estando na etapa de planejamento.

Em todas as etapas, a participação da sociedade é fundamental e, neste momento, a equipes técnicas de supervisão (Agência Peixe Vivo) e de execução (Detzel) estão desenvolvendo as Oficinas de Elaboração dos Planos de Manejo, com as comunidades locais, através de representares do poder público, iniciativa privada e sociedade civil organizada.

A APA de Andrequicé, UC de uso sustentável, é municipal e, portanto, de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Santa Luzia, cuja gestão está no encargo da Secretaria de Meio Ambiente. Já o Refúgio de Vida Silvestre Macaúbas, UC de proteção integral, é estadual e, portanto, de responsabilidade do Instituto Estadual de Florestas – IEF.

Fonte e fotos: Prefeitura de Santa Luzia