“NÃO SE PRESERVA A MEMÓRIA DE UM POVO

SEM O REGISTRO DE SUA HISTÓRIA”

(35) 3341-1346

home

Uma nova equipe de militares segue para o Rio Grande do Sul para dar continuidade aos trabalhos iniciados pela primeira, enviada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) em apoio às buscas por desaparecidos no Vale do Taquari, após os desastres provocados pelas chuvas no estado.

O grupo também é composto por quatro militares e três cães de busca, e inicia as atividades na terça-feira (24), em apoio aos bombeiros militares do Rio Grande do Sul. Cada uma das equipes do CBMMG permanece no Rio Grande do Sul por sete dias, executando ações de busca que contam com o aporte de equipamentos específicos para esse tipo de atividade.

Dada a vasta extensão da área atingida e com vítimas ainda por localizar, o trabalho exige o rodízio entre as equipes com cães. Minas é um dos estados brasileiros que mais investe na capacitação dos cães de busca, com o objetivo de manter a qualidade e operacionalidade dos binômios (cão + condutor), testando habilidades e mensurando elementos fundamentais como autonomia na busca, perseverança e resistência.

A importância dos cães de busca para as corporações militares foi reforçada no rompimento da barragem em Brumadinho, em 2019, quando os cães foram fundamentais para encontrar boa parte das vítimas que desapareceram em meio aos rejeitos.

Com as informações da Agência Minas

Foto: CBMMG / Divulgação