“NÃO SE PRESERVA A MEMÓRIA DE UM POVO

SEM O REGISTRO DE SUA HISTÓRIA”

O Minas Santa 2024, projeto lançado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), para promover o turismo durante a Semana Santa, já gera resultados positivos para o estado. Uma das maiores companhias aéreas do país, a Azul terá 18 voos extras para Minas Gerais, durante a Semana Santa, sendo 16 para Belo Horizonte, um para Governador Valadares e um para Uberlândia.

O número, que representa 17,4% dos 103 voos extras anunciados pela companhia para todo o Brasil, reflete o sucesso do Minas Santa de 2023. Realizada pela Secult, a campanha, somada à Semana da Inconfidência, fez o fluxo turístico em Minas crescer 720% acima da média nacional em abril do ano passado.

“A ampliação da malha aérea é fundamental para suprirmos a demanda, especialmente porque este ano o Minas Santa está ainda maior. Temos cerca de 600 municípios participantes e esperamos em torno de 400 mil turistas. O turismo da fé é uma grande potência em Minas Gerais e a Semana Santa é um forte atrativo.

Em Minas Gerais, as imagens barrocas saem às ruas e essa característica de termos um cenário onde o patrimônio histórico se confunde com a vida contemporânea é motivo de atração de muitos turistas”, declara o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas de Oliveira.

Valladolid, Salamanca e Sevilha inspiram Minas Gerais. Nas três cidades espanholas, a Semana Santa foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco e atrai turistas de todo o mundo. Para Oliveira, a riqueza e diversidade das manifestações religiosas de Minas colocam o estado em posição privilegiada para o turismo da fé.

“Aqui, temos as encenações da Paixão de Cristo, as afromineiridades, as comemorações evangélicas. Promovemos todos os festejos em prol do bem comum. A meta final é posicionar Minas Gerais como o principal destino turístico nacional durante a Semana Santa, gerando emprego e renda”, complementa o secretário.

Minas Gerais, de fato, tem grande vocação para o turismo da fé. Segundo pesquisa do Observatório do Turismo do Estado, 36% dos visitantes têm como principal motivação conhecer os bens religiosos, além dos lugares de riqueza histórico-cultural presentes no território. O segmento gera uma movimentação econômica de cerca de R$ 5 bilhões por ano.

Programação do Minas Santa 2024

A segunda edição do Minas Santa contará com programação especial nos equipamentos culturais do Circuito Liberdade, incluindo a encenação da Via Sacra a céu aberto. Também será lançado o portfólio com a agenda de eventos dos municípios, que abrangem atrações como as tradicionais procissões, confecções de tapetes devocionais, encenações da Paixão de Cristo e missas. O catálogo pode ser acessado no portal Minas Gerais (www.minasgerais.com.br).

A programação, que contempla expressões culturais e religiosas católicas, evangélicas e das afromineiridades e se estenderá até o domingo de Páscoa (31/3), contará com a participação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) e da Fundação Clóvis Salgado (FCS).

A reitoria do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade (padroeira de Minas Gerais), a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur), a Rede Estadual de Gestores Municipais de Cultura e Turismo, a Associação Mineira de Municípios (AMM) e a Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais são instituições que apoiam o projeto.

Com informações da Agência Minas

Foto: Ane Souza