“NÃO SE PRESERVA A MEMÓRIA DE UM POVO

SEM O REGISTRO DE SUA HISTÓRIA”

A Escola Municipal Padre Flávio Giammetta, da Prefeitura de Belo Horizonte, localizada no Barreiro, foi a vencedora do Prêmio Sentraran 2023, do Ministério dos Transportes, na categoria “Projetos, programas ou ações de Educação para o Trânsito”. A instituição recebeu troféu, certificado e um prêmio de R$ 20 mil para usar no desenvolvimento das ações pedagógicas

A iniciativa, chamada de “A Escola e o Trânsito”, desenvolvida na unidade escolar, trabalha com alunos de 6 e 7 anos, do 1º ano do Ensino Fundamental, noções de deslocamento seguro.

Para trabalhar com os alunos são utilizados o espaço da escola e atividades interdisciplinares para demonstrar como as ações simples, como o respeito à fila e andar devagar, repercutem no dia a dia de quem transita pela cidade. A intenção é que os estudantes assimilem dentro da escola as regras e perpetuem o comportamento na comunidade.

De acordo com a professora responsável pelo projeto, Érika Fontoura, como os alunos não dirigem, foi feita uma estratégia pedagógica para fazer com que eles percebessem as noções aplicadas no trânsito nos deslocamentos que fazem a pé e na utilização dos espaços.

“A escola tem sinalização mostrando que não pode correr e se correr pode bater no colega, do mesmo jeito que se um carro correr ele pode se envolver em um acidente. Respeitando a fila na escola, ele também respeitará a ordem no trânsito e não fará ultrapassagem pelo acostamento, por exemplo”, contou.

As atividades propostas incluem aulas, atividades práticas para que os estudantes percebam a aplicação das noções discutidas e rodas de conversa. O projeto também inclui o trabalho com a comunidade escolar. O projeto foi desenvolvido em parceria com Roberta Torres, autora de A Escola e o Trânsito, livro didático usado em sala de aula. Roberta cedeu o material para o projeto.

Com informações da Prefeitura de Belo Horizonte

Foto: Adão de Souza / PBH