Escolha uma Página

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (9) novas mudanças na reforma do ensino médio, que já havia passado pelo Senado Federal e aguarda sanção presidencial. A proposta mantém a carga total de 3 mil horas ao longo dos três anos do ensino médio, mas agora os alunos terão que escolher uma área para aprofundar seus estudos, totalizando mais 600 horas.

Os estudantes poderão optar por um dos quatro itinerários formativos oferecidos: linguagens e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, ou ciências humanas e sociais aplicadas. Essa mudança visa proporcionar uma formação mais voltada para os interesses e aptidões de cada aluno, além de prepará-los melhor para o mercado de trabalho e para a continuidade nos estudos superiores.

No processo legislativo, os deputados derrubaram algumas alterações propostas pelo Senado, como a exigência de que 70% da grade curricular fosse composta por disciplinas básicas e apenas 30% para os itinerários formativos. Além disso, a inclusão do espanhol como idioma obrigatório foi rejeitada sob o argumento de gerar despesas contínuas para os estados.

Fonte e fotos: Agência Brasil.