Escolha uma Página

A Comissão de Fiscalização Financeira da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou, em reunião nesta segunda-feira (8), parecer favorável ao projeto do governador que propõe o aumento das alíquotas do Instituto dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSE MG). O PL 2.238/24 será votado em 1º turno no Plenário, visando atualizar os valores mínimos e máximos descontados dos contracheques dos servidores para acesso aos serviços de assistência médica, hospitalar, farmacêutica e odontológica pelo Ipsemg.

Segundo a proposta, a contribuição mínima passará de R$33,02 para R$60, enquanto o teto será reajustado de R$275,15 para R$500. A alíquota de contribuição dos servidores permanecerá em 3,2%, com a criação de uma alíquota adicional de 1,2% para usuários com mais de 59 anos. Além disso, está previsto o fim da isenção de contribuição para dependentes de servidores com até 21 anos de idade.

Durante a reunião, que durou quase duas horas, os deputados Sargento Rodrigues, Professor Cleiton e a deputada Beatriz Cerqueira argumentaram contra as mudanças no financiamento da assistência à saúde, destacando preocupações com o impacto nos servidores estaduais. Para mais informações, acesse almg.gov.br.

Fonte e fotos: Assembleia de Minas.