“NÃO SE PRESERVA A MEMÓRIA DE UM POVO

SEM O REGISTRO DE SUA HISTÓRIA”

Aproximadamente 100 alunos da Associação de Pais e Alunos dos Excepcionais, a Apae, tiveram a oportunidade de assistir a um filme no Cine Marquise Ultravisão. Na última semana, os estudantes puderam acompanhar as novas aventuras do gato laranja mais famoso do mundo, em “Garfield – Fora de Casa”.

No filme, Garfield tem um reencontro inesperado com seu pai, que estava há muito tempo desaparecido. A diretora institucional da Apae Poços de Caldas, Gláucia Boaretto, ressaltou que, para além da diversão, o filme também auxiliou na reflexão sobre a temática abordada, já que alguns alunos da instituição estão afastados de suas famílias biológicas.

Acompanhado do secretário municipal de Cultura, Gustavo Dutra, o vice-prefeito Júlio César de Freitas também prestigiou a sessão para conhecer a iniciativa, viabilizada como contrapartida ao projeto de apoio a salas de cinema do Edital da Lei Paulo Gustavo.

Até o momento, mais de 1 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino já foram contemplados, além dos alunos da Apae. Até dezembro de 2024, serão 3.000 ingressos distribuídos para os estudantes da Rede Municipal de Ensino e público atendido por instituições socioassistenciais do município.

O vice-prefeito Júlio César Freitas, o Tio Júlio, que também é professor, ficou muito emocionado com a reação dos alunos atendidos pela Apae, muitos dos quais nunca tinham ido ao cinema. “Ficamos muito felizes em acompanhar uma iniciativa desta natureza, desenvolvida em parceria entre as secretarias municipais de Cultura e de Educação”, destacou.

As sessões gratuitas estão sendo realizadas como contrapartida pelos recursos recebidos por meio da Lei Paulo Gustavo, a Lei Complementar 195, que destinou recursos do superávit do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), com complementação de outras fontes de receita vinculadas ao Fundo Nacional de Cultura (FNC) para municípios e estados para aplicação em ações emergenciais que visem combater e minimizar os efeitos da pandemia da Covid-19 sobre o setor cultural. A lei leva o nome do humorista Paulo Gustavo, que morreu em decorrência da doença, em 2021, aos 42 anos.

Com recursos da ordem de R$ 90 mil, o projeto de apoio a salas de cinema, cujo proponente é o Cine Marquise Ultravisão, consiste na modernização do espaço, em quatro frentes: segurança contra incêndios, readequação elétrica, fachada luminosa e atendimento aos frequentadores. Com a conclusão dos quatro objetivos, o espaço estará dotado de condições adequadas e modernas, tanto para o público como para a equipe de colaboradores do cinema.

O Edital Especial 1 da Lei Paulo Gustavo (LPG) teve por objeto a seleção de propostas culturais de audiovisual para receberem apoio financeiro nas categorias produção audiovisual, apoio a salas de cinema e cinema de rua e formação na área do audiovisual. Foram selecionadas dez propostas de produção audiovisual, uma proposta de apoio a salas de cinema e seis ações de cinema itinerante ou de rua.

Fonte e foto: Prefeitura de Poços de Caldas