Já presenciei e ouvi muito se falar sobre dores, e aqui me refiro a todas elas, as físicas e as emocionais.

  E de como as pessoas, passam a lidar com as suas dores.

  Há aquelas que vão ficar amargas, achando que todos devem sofrer como elas, por exemplo, ela teve que sofrer uma dor física porque não tinha dinheiro para pagar um procedimento sem dor, e passa a ter raiva daqueles que no futuro possam realizar tal proeza.

   Outras vão se esconder nas masmorras da alma, não se permitindo sequer sorrir uma única vez, afinal ela sofreu uma dor, e deve se fechar para sempre, e dessa forma se fecha para o que é ruim, mas infelizmente também para o que é bom.

   E há ainda um terceiro tipo, aquelas que pegam sua dor e fazem uma bandeira, um lema, que outras pessoas não passarão pelo o que ela passou, elas irão ajudar o maior número de pessoas possível.

   Então partimos do pressuposto de que cada um reage de acordo com seu amadurecimento emocional e tudo bem. Cada pessoa esta numa fase da vida e devemos respeitar.

   O que podemos e devemos fazer é nos afastar das pessoas que acham que devemos nos punir da mesma forma que elas foram punidas.

  E com as que se fecharam como se estivessem numa concha, devemos respeitar seu direito de viver dessa forma, mas não precisamos entrar na concha com ela.

  E para o terceiro grupo, se assim seu coração  chamar faça parte do grupo de ajuda, de o apoio, seja ele financeiro, ou de ajuda com algum trabalho.

   E saiba que muitas vezes aprendemos com as dores das outras pessoas, se assim estivermos abertos para vivenciar a experiência do ver e ouvir, trazer para nós o que for bom e aprender com aquilo que não é tão bom e transformar, não deixando que aconteça novamente.

   Dessa forma aceitamos que as dores fazem parte da vida de todos, mas cabe a cada um de nós, decidir como vai lidar com a própria.

   A série que me inspirou foi Sentença, Amazon Prime, que conta a história de uma advogada, cujo pai foi assassinado pela própria mãe. Mas ela não lembra dos detalhes. E sabe que a mãe guarda um segredo. Que a faz duvidar do que realmente aconteceu e qual foi o motivo do assassinato. Muito boa recomendo.

  Me siga no instagram @licouto

Por Li Couto