O Ministério da Saúde emitiu uma nota alertando sobre o aumento dos casos de queimaduras devido às festas juninas desta época do ano. De acordo com a pasta, o risco aumenta durante as festas por conta dos líquidos quentes, fogueiras e fogos de artifício. No documento, a pasta orienta formas de prevenção, cuidados e primeiros socorros.

Segundo dados do ministério, ao ano são mais de 100 mil vítimas de acidentes por queimaduras no país, com 40% dos casos acontecendo com crianças em ambientes domésticos. Em casos graves, os acidentes podem levar ao óbito.

“Entre janeiro e abril deste ano, já foram 3.540 procedimentos hospitalares e 32.631 procedimentos ambulatoriais em decorrência de queimaduras no Brasil”, diz a nota.

Entre as medidas de prevenção indicadas pelo ministério, estão: atenção ao manusear comidas e bebidas quentes, evitar brincadeiras próximo à fogueira, não usar produtos inflamáveis próximo ao fogo ou de crianças e, ao acender o palito de fósforo, mantê-lo longe do rosto para que não atinja o cabelo ou a sobrancelha.

Em casos leves de queimaduras, o primeiro passo é colocar a área queimada sob água corrente fria durante 10 minutos. É importante não tocar no ferimento, não furar as bolhas ou aplicar qualquer medicamento caseiro. Em casos graves, como queimaduras por substâncias químicas ou por eletricidade, o socorro deve ser procurado imediatamente.

O SUS oferece procedimentos, medicamentos, materiais especiais e exames necessários aos acidentes com queimaduras, e também conta com 48 estabelecimentos habilitados como Centros de Referência na Assistência a Queimados.

Com informações do Jornal Extra
Foto: Freepik