O Ministério Público deflagrou hoje, 07/04, a Operação Carcará que concluiu com a prisão do chefe da facção. A investigação durou um ano e iniciou mediante ao furto ocorrido no município de Minduri, onde na época foram presos duas pessoas.

O Ministério Público de Cruzília iniciou a investigação que culminou com a prisão os envolvidos. “Durante um ano de monitoramento dos investigados, nós podemos perceber uma organização criminosa voltada especificamente para essa prática”, informou o promotor Dr. Leandro Pannain Rezende. 

Diante a investigação foi concluído que a atuação principal da quadrilha era no município de Carmo da Cachoeira, ponto base dos criminosos. “Os agentes buscavam propriedades rurais ao longo da rodovia Fernão Dias, principalmente Itaguara, Bom Sucesso e cometiam na madrugada furtos de gado, utilizavam batedores para avistar presença de policiais militares e quando a situação estava contornada, eles faziam o furto e se deslocavam até Carmo da Cachoeira, onde a organização tinha um sítio para o gado permanecer até ser deslocado para a venda”, destaca Dr. Pannain.

Foi um ano de investigação, com sete furtos identificados ao longo da Fernão Dias, além de alguns outros no estado de São Paulo. Eram indivíduos altamente articulados e foram subtraídas em Minas Gerais durante este período 185 cabeças de gado. Toda a organização foi identificada e seis pessoas foram presas hoje, além de um veículo apreendido que era adaptado para o transporte de animal. Ainda segundo o promotor, o Ministério Público irá ainda fazer o levantamento do fato ocorrido nessa madrugada e ver o que foi encontrado na operação, mas já se sabe que eles utilizavam um caminhão baú para transportar os animais. “Faziam toda uma articulação para que tivessem êxitos nessas empreitadas”, destaca o promotor.

Já a Operação denominada Vale do Gado, em São Paulo, identificou que os criminosos teriam furtado 500 cabeças de gado.

Major Souza, subcomandante do 57º Batalhão de Polícia Militar de São Lourenço informou sobre o resultado da operação junto ao Ministério Público, “tivemos o cumprimento de mandados de busca, apreensão e prisão, que ocorreram no estado de Minas Gerais e São Paulo”. Ainda em destaque, Major Souza repassa uma dica da Polícia Militar a população que, caso identifique na zona rural propriedades que são alugadas por pessoas estranhas, suspeitas, que comuniquem imediatamente a Polícia Militar, procurem o policial de sua confiança, faça o contato 190 ou ao contato 181, Disque Denúncia. “As informações serão preservadas e vamos trabalhar dessa mesma forma para proporcionar segurança ao homem do campos”, finalizou o major.  

Veículo apreendido que era adaptado para o transporte dos animais. (Crédito: Ministério Público)