O evento é uma grande tradição cultural, histórica e religiosa da região

A Folia de Reis é uma festa popular e tradicional brasileira. Trata-se de uma das festas folclóricas mais emblemáticas do país.

Nesta quinta-feira, 06 de janeiro, Dia de Reis, marca uma data muito importante para a cultura tradicional presente em nosso estado. As Folias de Reis em Minas Gerais, celebram com todos os mineiros o quinto ano de seu reconhecimento como Patrimônio Cultural do estado de Minas Gerais.

No município de Arantina, a cultura se faz cada vez mais viva! Com muito orgulho e satisfação, os arantinenses realizam o XXI Encontro de Folias de Reis.

A origem da Folia de reis está associada a uma tradição cristã de origem portuguesa e espanhola, que provavelmente foi trazida para o Brasil no século XIX. A Folia de Reis é celebrada na religião católica com o intuito de comemorar a visita dos três Reis Magos (Gaspar, Belchior e Baltazar) ao menino Jesus. A celebração dura 12 dias e vai desde 24 de dezembro, véspera do nascimento de Jesus, até o dia 6 de janeiro, data na qual os Reis Magos chegam a Belém.

Esta data assinala também o período em que as árvores, os presépios, os adornos e as decorações natalinas são retirados pelas famílias que decoram suas casas para as festas de fim de ano. É comum os grupos de Folia de Reis, também chamados de Companhias de Reis, visitarem as casas de sua região nesse dia, tocando músicas e dançando para celebrar o nascimento de Jesus e o encontro com os três Reis Magos.

A administração municipal, através do prefeito Edimar Luís de Oliveira, desejou boas-vindas a todos os convidados e participantes XXI Encontro de Folias de Reis de Arantina.


Autoridade presentes: Vereadora Maria Aparecida; vereadora Maria Ulysses; vice-prefeito de Arantina, Olegário Landim De Carvalho; assessora do Patrimônio Histórico e Cultural, Haika Isminiker; secretário de governo de Arantina, José Augusto; assistente social, Joana e as funcionárias públicas Catarina e Aline

“A data é muito importante para nós. Esta data faz parte do calendário de nosso município, tanto que é feriado municipal. A tradição é passada de pai para filho, assim, seguindo por gerações e gerações que envolve toda nossa comunidade, deixando tudo mais alegre com os moradores preparando suas casas, montando seus presépios para aguardar a visita dos foliões. E como agradecimento e forma de incentivo, em algumas residências os integrantes são agraciados com delícias da nossa culinária local, receptividade que é inerente ao mineiro, em especial, os arantinenses!”, disse o secretário de governo de Arantina, José Augusto.

O Prefeito Edimar Luís de Oliveira justificou sua ausência em função de problemas de saúde, mas deixou sua mensagem dizendo: “Estou muito feliz com esse evento tão rico para a cultura local”.

O evento teve como objetivo fortalecer, valorizar e incentivar os grupos de Foliões para que pudessem transmitir a tradição de gerações para gerações. Um momento de religiosidade e fé, o Padre Luciano Atanázio, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Arantina, fez a benção para todos os presentes.

As companhias: Folia de Reis Sagrada Família, do mestre Zé Langota; Folia de Reis Estrela dos Três Reis, do mestre Donizete; Folia do Mestre Zé Gabriel; Folia Três Reis do Oriente, do mestre Neto; Folia de Reis Jornada Renascer em Cristo, do mestre Welyson; Folia de Reis Estrela do Oriente, do mestre João Bosco e a Folia de Reis Mensagem Divina, do mestre Renato, fizeram suas belas apresentações no evento. Ao todo foram sete Companhias de Arantina.

Por fim, o público presente pode prestigiar as apresentações das Companhias, e em seguida puderam divertir e dançar com a dupla de forró Maçarico e Mão de Onça, que animaram a todos.

Fonfira as fotos: