Muito já se cantou em músicas de sofrencia sobre a desilusão, é sem dúvida uma palavra que dói um bocado.

   Partindo da sua concepção que é a de traduzir uma dor que sentimos e não sabemos como expressar.

   Ela sempre vem após dedicarmos toda nossa esperança e energia a algo ou alguém, infelizmente muitos de nós ainda fazemos isso. Colocamos nossa felicidade na mão de outras pessoas ou situações.

     E claro que ela, a desilusão virá nos visitar, mostrando o quanto ainda somos vulneráveis e nos deixamos levar pelas pessoas e situações que jurávamos ter superado.

   Em muitas situações a raiva é tanta, que agredir e ferir é a única coisa que abranda esse sentimento. Colocamos toda a força das nossas emoções nesse ato, muitas vezes pode ser físico ou psicológico, mas temos que atacar, senão temos a certeza que aquele sentimento vai nos matar.

   É aí que muitas pessoas se deixam levar para situações bem complicadas, vindo a ser privadas de sua liberdade até. Por pura e simplesmente não conseguir gerenciar uma dor que de acordo com sua visão é dilacerante e alguém tem que pagar por isso.

    Neste momento me pego pensando como deve ser a sensação na cabeça de uma pessoa que chega a cometer um ato de crueldade e agressão, para depois perceber que fez algo muito ruim e mesmo assim não conseguir se arrepender por acreditar que a pessoa que trouxe aquilo à tona merece ser punido.

    Acredito que para pessoas com tal descontrole, seja praticamente impossível perceber que há tratamento para tudo, principalmente para esse tipo de dor que provavelmente a assola desde a infância, onde em muitos lares, é o lugar onde a pessoa tem o primeiro contato com a desilusão. Onde aqueles que supostamente deveriam protege-lo o agrediram e foram cruéis.

   Não estou aqui apontando culpados, mas perceba; até quando as pessoas ao redor dessas pessoas desiludidas ao extremo, pagarão por algo que nem cometeram, pois,  as pessoas que as estão  punindo, na realidade punem seus primeiros agressores.

A série que me fez refletir sobre esse tema foi YOU Netflix, que conta a história de um rapaz que por não conseguir lidar com a desilusão e dores da infância, sai por aí agredindo e punindo todos aqueles que considera merecedores de tal ato. Para quem gosta de um suspense vale a pena conferir.

Acompanhe mais a Li Couto:

https://instagram.com/licouto?igshid=2i81a3ty2vr2