Todos os 26 mortos em operação conjunta entre Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, com apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), neste domingo, 31, em Varginha, faziam parte de quadrilha que praticavam roubos na modalidade “domínio de cidades”. A 26ª morte foi confirmada nesta segunda-feira, 1 de novembro. De acordo com a polícia, o objetivo dos suspeitos era assaltar um centro de distribuição de valores do Banco do Brasil no município. As infomações são do Portal G1 Sul de Minas.

Neste tipo de crime, os bandidos buscam meios de impedir que forças policiais reajam, além de colocar em risco a população. Ninguém foi preso durante a ação, mas de acordo com as autoridades policiais, os homens chegaram a ser socorridos e morreram após atendimento médico. Nenhum policial ficou ferido.

De acordo com a polícia, os suspeitos possuíam armamento de guerra e tinham relação com crimes do mesmo tipo em outros estados. Foram apreendidos 26 armas, dois adaptadores, 5.059 munições, 116 carregadores, capacetes à prova de balas, explosivos, 12 coletes balísticos, sete rádios comunicadores, 12 galões de gasolina de 18 litros cada e quatro galões de diesel de 100 litros cada. Havia ainda uma arma ponto 50, além de fuzis e granadas. Ao menos 12 veículos roubados foram recuperados.

Os confrontos aconteceram em dois sítios em duas saídas da cidade, que teriam sido alugados pelos suspeitos. Na fuga, uma carreta com fundo falso seria utilizada; o veículo foi encontrado em Muzambinho.

Foto: redes sociais