ANIMES – Demon Slayer (1ª Temporada) (2019)

Um anime visualmente deslumbrante e muito envolvente. Conta com um enredo muito bom embora simples, sobre um garoto que tem sua família assassinada e sua irmã transformada em um demônio, partindo em busca de uma cura para ela, cheio de
personagens cativantes e carismáticos e momentos marcantes e empolgantes, mas com alguns diálogos bem expositivos e “bestas” que incomodam bastante. A dublagem em português do Brasil é ótima, com destaque para três personagens principais: Tanjiro, Zenitsu e Inosuke, dublados respectivamente por Daniel Figueira, Adrian Tatini e Dláigelles Silva. A trilha sonora é excelente, principalmente a música da abertura “Gurenge” da cantora LiSA e a animação é simplesmente perfeita e lindíssima, talvez uma das melhores animações já feitas. Conclusão: Um ótimo início para o anime, visualmente lindo e muito envolvente. Dou 8 de 10 para Demon Slayer (1ª Temporada).

ANIMES – Bungo Stray Dogs (1ª Temporada) (2016)

Um anime extremamente envolvente e divertido, além de muito engraçado. Conta com um enredo simples mas bem divertido, sobre o cotidiano de uma agência de detetives cujos membros possuem poderes e resolvem casos considerados fora do alcance da polícia ou dos militares, sendo muito engraçado e envolvente, cheio de personagens carismáticos e momentos empolgantes. A dublagem em japonês é de qualidade, com destaque para os personagens Nakajima Atsushi, Dazai Osamu e Kunikida Doppo, dublados respectivamente por Yuto Uemura, Mamoru Miyano e Yoshimasa Hosoya. A animação é ótima e muito fluída com um traço bem bonito e a trilha sonora é excelente, principalmente a música da abertura TRASH CANDY, da banda GRANRODEO. Conclusão: Um excelente e carismático início para um anime extremamente interessante e divertido. Dou 9 de 10 para Bungo
Stray Dogs (1ª Temporada).

JOGOS – Berserk and the Band of The Hawk (2016)

Uma das obras mais influentes dos mangás gerou um ótimo jogo do estilo Musou. Conta com um enredo muito bom, adaptando desde os arcos The Golden Age até Falcon of The Millenium Empire, um dos arcos mais recentes do mangá. Infelizmente o enredo não é tão bem contado e você praticamente ignora se não for fã da obra, mas quem é fã vai adorar reviver os momentos mais marcantes do mangá. A jogabilidade é excelente e muito divertida, se baseando totalmente em enfrentar enormes exércitos de inimigos em um estilo de game chamado de Musou, que pode não atrair muita gente mas que me diverte bastante. Os gráficos são bem bonitos e a trilha sonora é OK, não tem nenhuma música memorável mas cumpre seu papel. Conclusão: Um ótimo jogo Musou de uma das obras japonesas mais memoráveis e importantes de todos os tempos. Dou 8 de 10 para Berserk
and The Band of The Hawk.

Por: Netto LageFrancisco Bernardes Lage Netto, estudante (18), cursando Jornalismo na Universidade de Franca, gamer, cinéfilo, autodidata. Desde a infância é apaixonado por filmes, séries e jogos. Com o tempo, sentiu necessidade de extravasar e registrar a sua opinião. Inspirado pelo youtuber Carlo Chim, iniciou suas críticas, sempre postadas em seu perfil no Instagram. O mundo do cinema o fascina, e tem como objetivo profissional, atuar em algum dos diversos segmentos que essa área oferece.