Gosto muito desta palavra, apesar de algumas pessoas a usarem de forma agressiva, e cometendo o que chamo de sinceronídeo.
O que seria então ser sincero. No meu ponto de vista, o principal papel da sinceridade, esta diretamente ligada a nós mesmos.
Muitas vezes acreditamos que quando falamos da tal sinceridade, estamos somente olhando para a que usamos com as outras pessoas, se fomos sinceros e honestos, mas acho que o grande nó aqui é sermos sinceros conosco.
Em muitas situações ficamos tão perdidos em meio a tantas cobranças, da família, dos amigos, do trabalho, dos relacionamentos amorosos, que sufocamos as nossas ideias, vontades e as relegamos aos calabouços da mente e a tal sinceridade é jogada fora, a ignoramos só para estarmos bem no grupo.
O preço que pagamos é um caro amargo na boca do estomago, afinal a pessoa que mais devemos proteger, que somos nós mesmo, deixamos a deriva , só por não assumirmos o que sentimos ou mesmo não sentimos.
Já percebeu que muitas vezes, pensamos diferente de um grupo de pessoas e para não gerar discórdia, ficamos na dúvida se o que sentimos é o correto, pelo simples fato de várias pessoas pensarem de outra forma.
E é aí, nesse ponto que devemos nos ater, sermos sinceros com a gente mesmo. Mesmo se naquele momento não puder ser honesto com relação a ideias e ideais, devemos lá no fundo de nosso coração, usar de total sinceridade e manifestar, nem que seja para nós mesmos nossos verdadeiros sentimentos.
E posso te garantir, que só esse gesto já basta para que toda a incerteza daquela situação específica abrande, e sigamos em paz com a convicção de que fomos honestos conosco.
E quando digo honesto é garantir que apesar de várias pessoas o persuadirem, você se manterá fiel a si, mesmo as circunstâncias não sendo favoráveis para uma defesa efusiva, mesmo assim a sinceridade interna deve ser preservada. Seja seu melhor ouvinte, amigo e confidente. E você verá os resultados aparecem rápido, uma alegria constante, um sono tranquilo e uma vida mais leve.
E voltando a sinceridade com relação a outras pessoas, se a forma como você se expressa, deixa o outro desconfortável, sugiro que reveja suas falas, pois não é nada agradável sair de uma conversa com a sensação de não querermos mais falar com uma pessoa, afinal, ninguém quer ser alvo de palavras duras o tempo todo, não é mesmo?
Então continue usando a sinceridade com os outros sem cometer sinceronídeo.

A série que me inspirou neste texto foi Love Modern, Amazon Prime, que conta as várias formas modernas de se viver o amor.

Conheça mais sobre Li Couto https://instagram.com/licouto?igshid=2i81a3ty2vr2 / https://svconvivencias.com.br/

https://soundcloud.com/jornal-panorama/artigo-podcast-com-a-escritora-li-couto-sinceridade-53