“Quebre as regras mas, nunca quebre um princípio.”


Em qualquer lugar do mundo, princípios são verdade incontestáveis. O conceito de princípios está relacionado ao início de algo. Os princípios também podem estar associados às proposições ou normas fundamentais que norteiam os estudos, sobretudo os que regem o pensamento e a conduta do indivíduo.
Já os valores, são normas ou padrões sociais geralmente aceitos ou mantidos por determinado indivíduo, classe ou sociedade, portanto, em geral, dependem basicamente da cultura relacionada com o ambiente onde estamos inseridos. É comum existir certa confusão entre valores e princípios, todavia, os conceitos e as aplicações são diferentes.
Os valores, são o conjunto de características de uma determinada pessoa ou organização que determinam a forma como estas se comportam e interagem com outros indivíduos e com o meio ambiente, e podem ser do tipo: religiosos, éticos, estéticos, familiares e profissionais.
Os valores dependem muito do caráter ou da personalidade de cada indivíduo e é comum no dia a dia, se preocupara mais com os valores do que com as verdades dos princípios. Infelizmente porque o “ter” sobrepõe o “ser” e estabelece prioridade nas coisas, por exemplo, no sucesso, riqueza e no dinheiro.

Exemplos de princípios e valores

“Tendo explicado o que são os valores e os princípios humanos, a seguir, listamos exemplos específicos de ambos elementos. O ser humano é livre, a prática do bem é exercida através da virtude que valoriza o hábito.
Quais são os princípios que reforçam a convivência em sociedade?
Cada ser humano é imenso em dignidade, portanto, uma pessoa não é um meio, mas um fim em si mesma. Uma pessoa nunca deve ser instrumentalizada nem tratada como um objeto.
Princípio de igualdade. Todo ser humano possui o mesmo valor. Este princípio de igualdade é universal.”

Quais valores são uma base sólida para o crescimento interior?

“A humildade. Refere-se à maneira pela qual uma pessoa se posiciona diante da realidade, longe de qualquer manifestação de soberba ou vaidade. É consciente de que todos os vínculos nascem de uma posição de igualdade. Portanto, este valor se conecta com o princípio descrito no parágrafo anterior.
Responsabilidade. O exercício da responsabilidade está relacionado com a liberdade, pois o ser humano deve ser consciente de que suas ações têm consequências. Portanto, quando toma uma decisão, também tem que assumir este fato a partir do momento em que faz uma escolha.
Sinceridade. Este é um valor que parte da relação que uma pessoa tem consigo mesma. Ou seja, a sinceridade não remete apenas à transparência com os outros, mas também, ao vínculo de autenticidade e coerência refletido no amor próprio.
Respeito por si mesmo e pelos outros, atendendo ao princípio da dignidade, pela qual cada pessoa é única e totalmente irrepetível.
Gratidão que valoriza o apreço e o reconhecimento pelos presentes da vida, começando pelos detalhes mais simples da existência.”
Que você e sua família tenham um abençoado final de semana!

Marcos Sipriano é Master Coach, formado pela SBCoaching, Palestrante, Mentor, e Pastor.
Instagram: @marcossipriano7