ANIMES – Elfen Lied (2004)

Um anime difícil de se digerir, mas que também é instável em qualidade. Conta com um enredo mediano mesmo com uma proposta interessante, sobre uma espécie rara de pessoas com poderes sobrenaturais, e que infelizmente não se mantém bom o tempo todo, variando entre o interessante e envolvente até o idiota e cansativo, além de ter personagens bem esquecíveis, mas é bem difícil de assistir porque é um anime que choca bastante pelas cenas violentas. A dublagem em japonês é de qualidade, destaco a voz da protagonista Lucy/Nyu, dublada por Sanae Kobayashi. A animação é bem feita principalmente nas cenas de violência que são muito pesadas e brutais. E pra finalizar, a trilha sonora é excelente, principalmente a música da abertura, chamada Lilium, que transmite um sentimento de melancolia e solidão que combina muito com o clima do anime. Conclusão: Um anime que varia bastante entre o bom e o ruim em muitos momentos, mas que é bem interessante e marcou bastante a época em que foi lançado. Dou 5 de 10 para Elfen Lied.

ANIMES – Code Geass- Lelouch of The Rebellion (1ª Temporada) (2006)

Um anime de Mecha muito interessante e profundo, mas que poderia ser melhor desenvolvido. Conta com um enredo muito bom, falando sobre um império opressor que domina a maior parte do mundo e um estudante começa a enfrentá-lo após receber um estranho poder, com bons personagens e momentos marcantes porém com um desenvolvimento bem prejudicado pelo ritmo muito apressado no início, que incomoda bastante as coisas irem acontecendo tão rápido. A dublagem em japonês é de qualidade, com destaque para os personagens Lelouch Lamperouge e Kururugi Suzaku, dublados respectivamente por Jun Fukuyama e Takahiro Sakurai. A animação é ótima e as cenas de ação são muito bem feitas, principalmente nas lutas dos robôs gigantes. E pra finalizar, a trilha sonora é OK, não tem nenhuma música de destaque mas pelo menos funciona. Conclusão: Um ótimo anime de Mecha e uma boa primeira temporada apesar dos problemas. Dou 8 de 10 para Code Geass – Lelouch of The Rebellion (1ª Temporada).

JOGOS – Dragon Ball- Xenoverse (2015)

Um jogo que tinha potencial pra ser um dos melhores do anime, mas que não passa de bom. Conta com um enredo muito criativo e muito bom, em que diferente da imensa maioria dos jogos de Dragon Ball, você tem uma justificativa pra reviver a história e as batalhas mais marcantes do anime e é bem interessante e divertido acompanhar mesmo sendo uma história já conhecida. A jogabilidade é e diverte até certo ponto, porque uma hora você vai se pegar realizando os mesmos objetivos repetidas vezes e vai enjoar rápido, além de ser muito desbalanceado nos ataques especiais e nas raças de personagem,
porque como você tem opções delas para criar seu personagem, cada uma tem uma particularidade, e a raça Saiyajin é muito mais “apelona” que as outras porque pode ficar usando ataques especiais em excesso, que são muito fortes e arrancam bastante vida, e isso deixa o jogo muito fácil pra quem joga com ela e irritante pra quem joga contra ela no online. A trilha sonora é mediana, tirando a música da abertura que é sensacional, a maioria é bem repetitiva e cansa de tanto que você vai ouvir. A ambientação é fiel ao anime mas tem pouca variação e os gráficos são bem bonitos, principalmente nos efeitos dos golpes. Conclusão: Um jogo divertido de Dragon Ball, mas que tinha potencial pra ser muito mais que apenas isso. Pra quem é fã, vale a pena pra reviver os acontecimentos de um outro ponto de vista. Dou 7 de 10 para Dragon Ball Xenoverse.

Por: Netto Lage – Francisco Bernardes Lage Netto, estudante (18), cursando Jornalismo na Universidade de Franca, gamer, cinéfilo, autodidata. Desde a infância é apaixonado por filmes, séries e jogos. Com o tempo, sentiu necessidade de extravasar e registrar a sua opinião. Inspirado pelo youtuber Carlo Chim, iniciou suas críticas, sempre postadas em seu perfil no Instagram. O mundo do cinema o fascina, e tem como objetivo profissional, atuar em algum dos diversos segmentos que essa área oferece.