Para destacar as reflexões relacionadas ao Setembro Amarelo, mês durante o qual são ampliados os debates sobre a prevenção do suicídio, a Secretaria Municipal de Saúde elaborou e está distribuindo um folder, entre outras ações relacionadas ao tema.

É sempre importante lembrar que, quando alguém pensa em suicídio, a intenção é matar a dor, e não a vida.

A Prefeitura Municipal  de São Vicente de Minas oferece uma rede de apoio que inclui o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), as unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente a campanha. Setembro foi escolhido porque o dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. O trabalho, porém, é mantido durante todo o ano.

Todos os anos são registrados mais de 13 mil suicídios no Brasil e mais de um milhão em todo o mundo. O mais preocupante é que o que o número de casos tem aumentado, principalmente entre os jovens.

A avaliação é que o isolamento social, motivado pela pandemia da COVID-19, e o consequente aumento na incidência de transtornos mentais, como a ansiedade, possam ter ampliado significativamente os números.

Cerca de 96,8% dos casos de suicídio são relacionados a estes transtornos. Em primeiro lugar vem a depressão, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias.

Com o objetivo de prevenir e reduzir os índices de suicídio, a campanha Setembro Amarelo envolve centenas de pessoas, que participam de caminhadas e outras ações voltadas à conscientização sobre este importante

Fonte e Foto: Prefeitura Municipal de São Vicente de Miinas