Tipo de imunizante não foi relevante no resultado da análise

Vaincação contra covid – Vacina Astrazeneca – Centro de Saúde n°13, 23/07/2021 Fotos: Myke Sena/MS

Estudo realizado pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro constatou que houve aumento no número de mortes de idosos que tomaram as duas doses da vacina contra a covid-19. Sem divulgar os dados estatísticos, a secretaria verificou que aumentaram as mortes de idosos com esquema vacinal completo na semana epidemiológica 22 (de 30 de maio e 5 de junho de 2021).

O tipo de imunizante não foi relevante no resultado da análise, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

Segundo a secretaria, os técnicos estão avaliando se os óbitos estão ocorrendo devido à redução da imunidade provocada pelo tempo, já que os idosos foram os primeiros a serem vacinados, por isso, está sendo avaliada a necessidade de se aplicar uma terceira dose na população da faixa etária.

O órgão informou ainda que é preciso que haja vacinas suficientes para fazer o reforço vacinal de idosos.

“As vacinas aplicadas no Brasil são seguras e eficazes. Reflexo disso é que houve uma redução de 65% nos óbitos de pessoas com mais de 70 anos, quando comparados os meses de janeiro e julho deste ano. Em janeiro, foram 2.440 óbitos e em julho, 849. Embora os imunizantes tenham efetivamente reduzido os óbitos em idosos, pessoas nesta faixa etária apresentam mais comorbidades e condições de saúde mais fragilizadas devido à imunossenescência, deterioração natural do sistema imunológico provocada pelo envelhecimento”, explicou a secretaria, em nota.

Edição: Maria Claudia

Fonte: Agência Brasil

Foto: Myke Sena/MS