Quando ouvimos esta palavra, ela nos remete a algo muito bom.

   A um ato que nos traga conforto, benevolência, aconchego.

   E por mais que achemos que é difícil encontrar bondade nas pessoas, vez ou outra lá estamos nós, apegando a ideia de que podemos encontrar bondade em alguém.

   E vou já adiantar que sim, há bondade em várias pessoas mesmo aquelas as quais achamos impossível que isso possa ocorrer.

   Muitas vezes o que parece ruim para nós, de acordo com nossa percepção, é bom para outros.

  Conheço pessoas que não se importam com o que acontece com os animais, apesar de não os maltratarem, não fazem nenhuma ação em nome deles.

   Mas pode por exemplo serem super engajadas com suas comunidades e ajudarem a quem precisa.

   E também há aquelas pessoas, que parecem não se importarem com ninguém, mas se dedicam a família com muito carinho e zelo.

   Então basta olhar a seu redor e encontrará a bondade estampada das mais variadas cores e maneiras.

   Devemos parar de vinculá-la somente a determinada ações, de repente a pessoa não consegue fazer o bem a alguém que o maltratou muito no passado, mas é um excelente vizinho, um bom amigo, um ótimo funcionário, entre tantas outras coisas boas que essa pessoa por ventura vier a realizar.

   E o mais importante que aprendi observando essas ações, foi o não julgar, somente usufruir o que aquela pessoa tem de bom.

   E quando digo não julgar, digo para que paremos com aquelas velhas crenças que só tem bondade aquele que abre mão de toda sua existência em prol de outros . Por que neste sentido partimos para outra palavra, um tanto pesada em minha opinião, que é o sacrifício. Esse sim levado ao extremo e que parte do principio de que alguém perde para que alguém ganhe.

   E na bondade a qual me refiro acima, todos ganham, pois é essa a verdadeira missão daquele que pratica o bem, levar a mensagem de que ele é para todos e não somente para alguns afortunados, como dizem por aí.

  Se assim não for, a palavra aqui não estará sendo usada devidamente.

   Afinal todos somos importantes e merecemos o que há de melhor nesta vida.

   A série que me inspirou neste texto foi Lúcifer, Netflix, que conta a história do diabo, que resolve viver aqui na Terra. Muito interessante a maneira como a bondade é abordada em vários momentos dos episódios. Recomendo, além de divertida nos traz várias reflexões.

Conheça mais sobre Li Couto em seu Instagram https://instagram.com/licouto?igshid=2i81a3ty2vr2