O Cubano igualou a Phelps e Lewis

O Cubano muito agitado após a luta contra o georgiano Iakob Kajaia, pegou seu treinador e colocou no ombro carregando em volta do tatame, devido a sua alegria por ter vencido a decisão do wrestling na categoria de 130 kg e conquistado sua quarta medalha de ouro na modalidade.

Em Tóquio, nas Olímpiadas, ele se tornou maior campeão nesta modalidade, e também está classificado com o quinto atleta a ganhar quatro ouros no mesmo evento individual em Olímpiadas.

Segundo informações da Folha de São Paulo, López entrou para o seleto grupo que estão os americanos Al Oerter (disco,1956-1968), Carl Lewis (santo em distância, 1984-1996) e Michael Phelps (200 m medley individual, 2004-1016), quatro vezes campeões olímpicos na mesma modalidade.

O lutador pensava aos 38 anos, que Tóquio seria sua última Olímpiada. Após a fantástica conquista, ele sonha com uma possível chance de estar nos próximos Jogos Olímpicos que será em Paris, em 2024.

“Não quero dizer sim ou não, mas para todos Mijain está vivo”, disse.

“Tenho que pensar muito bem. Uma derrota para mim seria muito difícil”, complementou.

López já é muito famoso em seu país, por já ter sido eleito inúmeras vezes como melhor atleta da ilha. Tendo 1,98 m, com braços e pernas longos e uma força incrível, com apenas 10 anos descobriu seu gosto pela luta.

Fonte: Informações/Folha de São Paulo

Foto: Piroschka Van de Wouw / Reuters