Há um tempo , um tanto distante, o que valia para uma negociação era pura e simplesmente a palavra, o compromisso de um acordo de cavalheiros como era chamado na época, um aperto de mãos e pronto tudo estava selado.

   Mas claro que muitos apertavam as mãos e não cumpriam o acordado, tanto foi que sugiram as leis e os tão necessários defensores dela.

   Contratos foram criados, assinaturas, advogados para defesas, enfim tudo para garantir que tal compromisso seria realizado.

   A tal honestidade, imprimida em um papel, testemunhada muitas vezes, por outras pessoas.

   E isso se tornou uma prática tão comum, que hoje se não efetuamos um contrato com alguém que nos esta oferecendo um serviço ou mesmo o compromisso da entrega de um objeto, nos sentimos inseguros. Não confiamos mais nas pessoas, somente em papéis, que aliás nem sempre são garantia de que receberemos o que foi acordado.

   Muitas pessoas não se importam em ficar com o nome sujo, sem crédito em bancos e etc. Ele é especialista na arte de enganar.

   Mas a descrença me pegou de uma maneira assustadora, ao me deparar questionando a conduta de um personagem da série a qual me inspirei neste texto.

   Ele tem uma integridade e honestidade que não vemos em pessoas que ocupam o cargo que ele ocupa na série. Seus atos são de uma hombridade inegável. E porque do meu assombro, se é algo tão bom?

   Fiquei me questionando o porquê, cheguei à conclusão de que é pelo fato de não acreditarmos na tal honestidade da humanidade, são tantas falcatruas, para obter algo que só irá ser bom para si próprio que a tal confiança nas pessoas vai por água a baixo.

    O curioso foi o debate interno, como criticar algo que também faço?! Sou honesta, procuro cumprir com meus compromissos, não prejudico as pessoas enfim, porque a postura do personagem me incomodou?

    Talvez pelo simples fato de querer continuar acreditando que quem chega ao poder, ou mesmo em cargos que ganhem muito dinheiro, não são honestos enganaram meio mundo para estarem ali. E só por esse fato me sinto bem em estar em minha posição mais humilde, mas me considerando superior por ainda ter algo que considero superior, a tal honestidade. Fica a reflexão.

   A série que me inspirou neste texto foi Designated Survivor , Netflix, que conta a história de um parlamentar do governo americano que se torna presidente dos Estado Unidos de uma hora para outra. Muito interessante principalmente pela forma que o personagem principal resolve os conflitos políticos.

Conheça mais sobre Li Couto em seu Instragram https://instagram.com/licouto?igshid=2i81a3ty2vr2