Brian Mendes Drago venceu as eleições suplementares

São Gonçalo do Sapucaí, que passou por eleições suplementares neste domingo (4), já tem novo prefeito eleito. Venceu o pleito o candidato Brian Mendes Drago (PSL), vice Sandro Marcelo Santos (PROS), pela Coligação “Agora Faça Seu Voto Valer” (PSL/PROS/PP/PODE/PSC), com 7.955 votos (62,48%).

O juiz eleitoral responsável pelo município tem até o dia 22 de julho para diplomar os eleitos. A partir da diplomação, os candidatos podem tomar posse (a data da posse é de responsabilidade do Legislativo municipal).

Voltaram às urnas neste domingo 13.205 eleitores, o que representa 70,62% do eleitorado apto a votar nesta eleição suplementar (o eleitorado referente a este pleito era de 18.835). O percentual de abstenção ficou em 29,38% (5.532 eleitores). Foram contabilizados 184 votos em branco (1,38%) e 386 votos nulos (2,9%).

As eleitoras e eleitores de São Gonçalo do Sapucaíque não compareceram às urnas neste domingo têm até 2 de setembro – 60 dias após as eleições – para justificarem sua ausência. Neste domingo, 141 eleitores justificaram o voto. A justificativa deve ser feita pelo aplicativo e-Título ou no sistema Justifica.

A votação foi encerrada às 17h, após um dia de eleição tranquilo, sem necessidade de substituição de nenhuma das 55 urnas eletrônicas utilizadas. Por volta das 16 horas, faltou energia elétrica em um dos locais de votação na zona rural do município (Ribeiros) e a urna da seção 62 funcionou com bateria externa. Não houve, até a publicação desta matéria, registro de ocorrência policial referente ao pleito. A totalização dos votos terminou às 18h50’00”.

Em segundo lugar ficou a chapa Teresinha Allerand (PSB), vice Fernanda Aparecida Moreira (PATRIOTA), pela Coligação “São Gonçalo Volta a Brilhar” (PSB/PATRIOTA/PSD/DEM), que recebeu 4.778votos (37,52%).

A eleição suplementar ocorreu porque o candidato a prefeito mais votado em 2020, Eloi Radin Allerand (PSB), teve seu registro impugnado e indeferido pela Justiça Eleitoral em razão de condenação em ação de improbidade administrativa, com suspensão dos direitos políticos (leia a notícia).

Outras eleições suplementares

Em Minas Gerais, mais dois municípios já têm eleições marcadas para o dia 1º de agosto: Antônio Carlos e Ibertioga. Em outras duas cidades já tivemos eleições suplementares, realizadas no dia 13 de junho: Campestre e Espera Feliz.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social – Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais

Foto: Redes Sociais