Apesar da reforma do prédio escolar ser proveniente de recursos viabilizados pelo Governo do Estado e liberados pela gestão anterior através da Defesa Civil do Estado de Minas Gerais, a substituição dos pisos não está incluída no projeto inicial de reforma.

Baseado nisso e na necessidade da intervenção, o Município custeou, com recursos próprios, na ordem de R$ 39.838,00 a obra.

Ressalta-se que, apesar de a reforma da referida Escola ser de responsabilidade do Estado de Minas Gerais, através da Superintendência Regional de Ensino, a administração municipal se preocupou com alguns pontos relevantes, tais como, ser o único prédio destinado a abrigar os alunos das redes municipal e estadual de ensino, a reforma estar em significativo atraso e, também considerando a orientação para os municípios estabelecerem protocolos de retorno gradual às aulas.

E ainda, devido não somente ao atraso, mas também à qualidade contestável dos serviços é que a administração municipal, não só executou a parte não prevista no projeto, como comunicou à Câmara Municipal e ao Ministério Público a situação, colocando também o serviço de engenharia civil para prestar apoio à direção da escola para que pudesse ser dado o regular prosseguimento nas obras, não afetando um eventual retorno presencial ou híbrido das aulas.

Fonte e foto: Prefeitura de Santa Rita de Ibitipoca