“Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale
controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade.”
Provérbios 16:32 (Bíblia Sagrada)

Nossas emoções podem gerar um excelente nível de liberdade ou uma terrível prisão. Muitas pessoas vivem aprisionadas em suas próprias emoções e embora consiga administrá-la, é humanamente impossível dominá-la completamente, por exemplo, se você é uma pessoa muito equilibrada, logo você desistirá e não conseguirá administrar suas emoções, pois a emoção é mais difícil de governar do que os pensamentos. Nossas emoções são constantemente transformadas em um processo contínuo de alegria alternado com ansiedade alternado com tranquilidade, apreensão, enfim, a emoção é a mais difícil parte de governar em nossos pensamentos, com isso, precisamos lembrar que ou dominamos a nossa emoção ainda que parcialmente ou ela nos dominará.

Em tempos passados, embora sem nenhum conhecimento de psicologia, as pessoas saudáveis dominavam suas emoções pela capacidade intuitiva de ver beleza nas coisas, escrever a sua própria história e se refazer em meio às perdas, tirando das dificuldades e adversidades lições para a sua vida. Atualmente na sociedade em que vivemos, tão estressante, tão competitiva, não desenvolvemos habilidade para administrar as nossas emoções, e corremos o terrível risco de ter uma péssima qualidade de vida.

Você já parou para pensar como é que surgem as emoções e também como administrá-las? Emoções surgem no nosso
pensamento, são cadeias de ideias produzidas pelo processo de leitura da nossa memória realizada em milésimos de segundo, isso de acordo com Dr. Augusto Cury. Portanto, com exceção das emoções que são geradas pelo metabolismo cerebral ou drogas psicotrópicas ou antidepressivos, todas as demais experiências emocionais são frutos da leitura da memória e também da produção de pensamentos conscientes e inconscientes. Toda vez que você tem um sentimento, ele produziu antes um pensamento, ainda que você não tenha percebido, por exemplo: pessoas que acordam mal
humoradas, deprimidas ou pessoas que normalmente ficam tristes quando o dia está se findando e a noite vai chegando. Todo o processo de construção de pensamentos e emoções é muito rápido, nós não temos consciência dele.

Ao tomar a iniciativa de assumir o controle das emoções e administrá-la você entenderá que:

• Ser livre para sentir não é ser prisioneiro dos sentimentos.
• Dar um choque de lucidez ou inteligência em nossos medos,
angústias, ansiedades humor triste, agressividade e impulsividade.
• Desenvolver a serenidade, bondade, gentileza.
• Desenvolver a satisfação, o prazer de viver e o amor.
• Superar as emoções que geram transtornos psíquicos.

É interessante pensarmos que desde a infância nós já deveríamos ter aprendido a administrar as nossas emoções e
resgatar o sentido da vida. Os jovens hoje em dia são ensinados a resolver problemas de matemática mas não os problemas
existenciais, eles enfrentam provas escolares, enfrentam vestibular, enfrentam o Enem, mas não as provas da vida. Não sabem conviver com a rejeição, eles não sabem ouvir “não”, eles não sabem a respeito de ministrar as dificuldades, as angústias.

E para concluir, vamos citar o exemplo do Mestre dos mestres, Jesus, o mais excelente especialista em qualidade de vida. Somente alguém tão resolvido e feliz é capaz de cuidar dos seus pensamentos e da sua alma. Jesus não aceitava ser escravo do medo, do desespero, de pensamentos negativos e nem das circunstâncias ruins, Ele não abria mão de ser livre de si mesmo, Ele criava os motivos para ser feliz e era livre para sentir.

Tem pessoas que têm motivos de sobra para serem felizes e viver bem, mas são tristes e ansiosas. Na maioria das vezes não
passam por privações sociais, não lhes faltam dinheiro, tem uma boa posição social, tem uma boa família, tem amigos, pode viajar para onde quiser, mas são especialistas em reclamar e não administram bem suas emoções. Somente alguém tão resolvido e feliz é capaz de cuidar dos seus pensamentos e da sua alma. Jesus não aceitava ser escravo do medo, do desespero, de pensamentos negativos e nem das circunstâncias ruins. Ele não abria mão de ser livre de si mesmo,
Ele criava os motivos para ser feliz e era livre para sentir.

Que você e sua família tenham uma semana extraordinária, de muitas realizações.

Marcos Sipriano é Master Coach, formado pelo SBCoaching, Empresário. Palestrante, Mentor e Pastor.
Instagram: @marcossipriano7

Confira como foi a live Frente a Frente desta semana: