Dois homens, de 22 e 23 anos, suspeitos de agredirem violentamente uma idosa, de 72 anos, durante um assalto em Alfenas, no Sul do estado, foram presos em flagrante nessa sexta-feira (26/3), em ação conjunta da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). O crime ocorreu no mesmo dia, e a vítima passa bem.

O crime ocorreu pela manhã, quando três indivíduos armados invadiram a casa da idosa, localizada no bairro Bosque dos Ipês, exigindo que ela entregasse quantias em dinheiro que estariam guardadas em um cofre no interior da residência. Em seguida, para força-la a entregar o suposto dinheiro, os suspeitos passaram a torturá-la, colocando um saco plástica na cabeça dela. Posteriormente, encheram uma banheira com água para afogá-la e cortaram os cabelos dela, que ainda foi agredida com socos, chutes e facadas na pele.

Vizinhos da mulher acionaram a Polícia Militar, que imediatamente compareceu ao local para socorrer a vítima e, em seguida, iniciou os primeiros levantamentos. Por meio da troca de informações com a equipe da Polícia Civil, o veículo, de propriedade de um dos suspeitos, foi identificado a partir de um adesivo.

“A perícia técnica da PCMG confirmou as informações e, com imagens de segurança da vizinhança e relatos de testemunhas, conseguimos vincular os dois suspeitos ao crime, que residem em Alfenas”, informou o delegado Márcio Bijalon. “Posteriormente, na delegacia, a vítima afirmou, inclusive, que não havia nada no cofre. Por isso estamos investigando também quem teria repassado essa informação aos três suspeitos”, completou.

Os investigados foram presos em flagrante por roubo qualificado e encaminhados ao sistema prisional. O suspeito de 23 anos já possuía passagens policiais por tráfico de drogas.

O tenente da PMMG em Alfenas, André Caselato Calais, ressaltou a importância do trabalho policial integrado para uma pronta resposta à sociedade. “Essa colaboração entre as polícias é fundamental, porque assim temos alcançado êxito constante na repressão qualificada dos crimes violentos na cidade”.

As investigações continuam para identificação de todos os envolvidos no assalto.

Fonte: PCMG
Foto: divulgação/ PCMG