Às vezes, só por hábito, relacionamos esta palavra a força física, não deixa de ser uma verdade, mas já parou para pensar que ela é mais do que isso?

   Acredito que todos somos abençoados com força, senão nem teríamos nascido, imagine a força para chegar neste mundo?!

    Então, vamos crescendo e escutando tantas histórias, elas vão fazendo uma fila em nossa memória, toda vez que acontece algo conosco, lá vem as histórias tomarem conta, e muitas vezes, nos fazem tomar decisões que nem sequer cogitaríamos se não fosse as tais histórias.

   Agora vou chamar a atenção para o Universo feminino, nós que somos, hoje mulheres, já fomos meninas, claro. Pare e relembre quantas vezes, escutou, que o que estava fazendo não era coisa de menina.

    As mulheres, que educavam mulheres, acostumaram-se a esconder sua força, muitas delas pressentiam coisas e não as falavam, por considerarem-se inferiores, suas ideias, não eram ouvidas.

   A ordem correta dos acontecimentos, para o publico feminino, era se casar e ter filhos, cuidar da casa e de seus rebentos, eram treinadas somente para cumprir tal função.

  Por favor, não me julguem como uma feminista rebelde, acredito que cada mulher deve seguir seu coração, sua intuição, ela fala alto, e se ela se realizar com essa tarefa, se sentir plena e realizada, acredito que é por aí que deve seguir.

   Conheci uma pessoa que ficou revoltada, porque a filha disse querer ser dona de casa, terminou a faculdade , casou e foi cuidar de sua família. Essa mãe na época surtou, disse que brigou tanto por um espaço no mercado de trabalho e a filha estava jogando tudo isso ralo abaixo. Mas e se é isso que a faz feliz?!

   Temos o dever de respeitar a decisão de cada uma, senão seremos ditadoras de regras, como fizeram com tantas no passado.

    Mas hoje, é dessa  força, que falo, que faz com que tomemos uma decisão e não outra, daquela força, que uma pessoa que está de fora, dirá, como você consegue? E você, vai pensar, sei lá, faço e nem percebo.

    É aí que mora a sua força, ame-a, e a use sem moderação, ela lhe foi dada e merece ser reverenciada!

   O filme que me inspirou neste texto foi Mulan, Disney Plus, onde o pai da personagem, a faz enxergar seu CHI, força, mas pede para que ela o esconda para não ser perseguida, enquanto mulher. Já parou para pensar em quantas vezes também escondemos a nossa!!! Confiram vale a pena.

Conheça mais sobre a escritora Li Couto, vá em seu Instagram

Ouça esse conteúdo em podcast