Também foram aplicadas 44 multas a bares e restaurantes

Em dois de fiscalização de novas medidas restritivas, a Prefeitura do Rio realizou 1.698 ações, como aplicação de multas e interdições de estabelecimentos comerciais. As medidas entraram em vigor na última sexta-feira (12).

Entre as irregularidades registradas pela fiscalização estão a falta do uso de máscaras, aglomerações e infrações de trânsito, como estacionamento não permitido, o que obrigou a utilização de reboques.

Além disso, houve encerramento de feiras e apreensões de mercadorias de ambulantes. Ao todo, 97 estabelecimentos foram fechados e aplicadas 44 multas a bares e restaurantes.

Força-tarefa

De acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), mais da metade das ações (867) foram realizadas ontem, no segundo dia de fiscalização. Foram 39 estabelecimentos fechados e 27 multas aplicadas em restaurantes e bares.

As fiscalizações feitas pela Seop, com a Guarda Municipal e o Instituto de Vigilância Sanitária, tiveram também apoio da Polícia Militar.

Os agentes seguiram em comboios para diversos pontos da zona sul; da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes e Campo Grande, na zona oeste; e da Lapa, no centro do Rio, além de atuações destacadas da Guarda Municipal por todo o município.

Conforme a Seop, as forças-tarefas atuaram em locais que apresentavam altos índices de aglomeração e também registros de denúncias na central 1746 da Prefeitura do Rio.

Na visão do secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale, o saldo das fiscalizações segue positivo. Ele prometeu manter a rigidez nas fiscalizações. “Para a grande maioria da população, nosso agradecimento pela adesão e conscientização. Infelizmente ainda detectamos uma pequena parcela da população que insiste em descumprir as medidas de proteção à vida e às determinações do decreto. Para essa minoria, posso dizer que seguiremos firmes nas fiscalizações e autuações, seja em flagrantes ou, eventualmente, a posteriori”, contou.

Medidas restritivas

As medidas que entraram em vigor a partir dessa sexta-feira valem até o dia 22 de março. Entre elas, está o escalonamento de horários do comércio, de serviços e do funcionalismo público para evitar a aglomeração nos transportes públicos.

A prefeitura voltou a permitir a atuação dos quiosques e de ambulantes nas praias, agora com o horário até as 17h. Bares, lanchonetes e restaurantes funcionam até as 21h com atendimento presencial. Após esse horário, é proibido o consumo no local e os estabelecimentos só podem funcionar em sistema de entrega em domicílio, drive thru e entrega rápida com retirada do produto na loja, também chamado de takeaway, em inglês.

Fonte: Agência Brasil

Foto: divulgação prefeitura RJ