Durante sabatina com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, nesta quarta-feira (10/3), no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o deputado estadual Ulysses Gomes (PT), líder da Minoria, informou que protocolou um requerimento para abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a covid-19, em Minas Gerais. De acordo com o deputado, o objetivo é averiguar a denúncia de fura-fila do secretário e de servidores da saúde, que não são do grupo prioritário, assim como investigar o baixo investimento em aplicação de leitos e recursos ao enfrentamento da pandemia no estado.

“É através de uma CPI que nós vamos poder ter, exatamente, a informação dos investimentos que foram feitos no combate à pandemia e esclarecer essa denúncia de fura-fila na vacinação”, destacou o deputado.

Nessa terça-feira (9/3), diversos veículos de comunicação noticiaram que 500 servidores da Secretaria de Saúde (SES), inclusive Amaral, tomaram a vacina contra a covid-19, mesmo não fazendo parte dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde e que nem estão envolvidos diretamente nas ações de enfrentamento ao coronavírus. Indagado sobre a situação, o secretário afirmou que tomou a vacina para servir de exemplo para os demais servidores. O deputado cobrou transparência do Governo de Minas.

“Vossa excelência quando publicou nas redes sociais dizendo que ‘furar fila, mais do que uma questão de regra, é uma questão moral e de caráter’, acho importante que nós possamos, de fato, ter o exemplo, mas ter o exemplo com a transparência e o posicionamento claro. Não acredito que somente tomando a vacina que esse exemplo será dado”, afirmou.

Falta de Investimentos em Saúde

A redução da aplicação dos recursos na saúde em plena pandemia, o déficit de leitos de UTIs no Estado, o posicionamento quanto ao tratamento precoce contra a covid-19, que não tem comprovação científica, a orientação ao público no que se refere à importância da vacinação e a eficácia do monitoramento do programa Minas Consciente também foram utilizados por Ulysses Gomes para fazer a solicitação da CPI. De acordo com dados do Valor Econômico, Minas Gerais investiu, em 2020, 3,7% menos, se comparado com 2019.

Ao falar sobre a falta de investimentos, o parlamentar lembrou que, nos últimos dois anos, a ALMG devolveu ao Governo de Minas mais de R$ 126 milhões, que deveriam ser utilizados em ações de combate à covid-19. Além disso, em 2020, os deputados destinaram mais de R$ 300 milhões via emendas parlamentares, também para o enfrentamento à pandemia.

Crédito (Fotos): Clarissa Barçante/ALMG 

Fonte: Ascom Deputado Estadual Ulysses Gomes