Administrar as próprias emoções e compreender o estado emocional dos outros é o principal segredo dos relacionamentos duradouros.

Você tem maturidade emocional quando você sabe se relacionar com você mesmo e com as pessoas, com consciência sobre suas escolhas e comportamentos. Maturidade emocional significa ter consciência da reação que cada emoção trás para a
sua vida e a partir deste princípio, escolher comportamentos que sejam menos destrutivos e mais saudáveis.

Quem não maturidade emocional é refém das emoções.

Uma pessoa que não tem controle e maturidade emocional, vive de forma inconsciente pois é dominada por suas ações e reações, vivendo a mercê dos acontecimentos. Em um relacionamento não é diferente e além de lidar com as próprias
emoções, você precisa administrar as emoções do seu parceiro.

A falta de maturidade emocional nos relacionamentos é percebida por meio de alguns padrões negativos que a médio e longo prazo são capazes de destruir as relações.
Veja alguns deles:
-Pequenos acontecimentos se tornam grandes tragédias;
-As partes não são capazes de dialogar e se colocar no lugar de outro;
-Dificuldade de perdoar, remoendo situações passadas;
-Insegurança e falta de segurança no outro;
-Os parceiros são controladores e ciumentos;
-O casal é dependente e nenhuma das partes tem momentos a sós;
-Incapacidade de lidar com as limitações do parceiro;
-Um sempre espera e cobra que o parceiro mude;
-Términos e brigas constantes;
-Incapacidade de amar incondicionalmente.
Para mudar esta situação, comece por você! Tudo aquilo que você é capaz de
fazer e nutrir por você é refletido em suas ações:
-Você só é capaz de amar o outro se souber se amar;
-Você só é capaz de compreender as emoções do seu parceiro se souber compreender
suas próprias emoções;
-Se você aceita as suas próprias limitações, deixa de esperar que o outro seja perfeito.

5 DICAS EXTRAORDINÁRIAS DE INTELIGÊNCIA EMOCINAL NO RELACIONAMENTO

  1. MANTENHA A CALMA
    Respire fundo e conte até 10 sempre que uma emoção negativa surgir. Tenha o cuidado de não projetar suas emoções no outro, mesmo que ele seja responsável por ter provocado este sentimento negativo. Tenha controle emocional e saiba manter a calma em situações de dificuldade.
  2. CONHEÇA SEU PARCEIRO
    O que vocês são hoje é resultado do que foram um dia, por isso, compartilhe suas histórias de vida, infância e a relação com os pais. Estejam juntos na busca pelo autoconhecimento.
  3. COMPREENDA A RELAÇÃO
    Identifique quais necessidades existem por trás da relação: o que você busca no parceiro e o que ele busca em você. Cada pessoa busca suprir as suas carências no outro como tentativa de aliviar suas dores. A compreensão permite que vocês
    sejam mais conscientes dos seus comportamentos, abandonando as necessidades e deixando que o amor seja o condutor dessa relação.
  4. ACEITE AS DIFERENÇAS
    Vocês aprenderam as coisas e cresceram de formas diferentes, cada um com uma criação. Compreenda isso e faça acordos com o seu parceiro de modo a minimizar os conflitos que essas diferenças podem causar.
  5. SEJA REALISTA
    Aprenda a enxergar cada dificuldade ou crise como uma chance para o aprendizado e amadurecimento da relação. Abandone a ideia de que relacionamentos são “contos de fadas” e saiba que momentos difíceis não significam falta de amor, eles fazem parte de qualquer relação.

Marcos Sipriano é Master Coach, formado pelo SBcoaching, Empresário, Palestrante, Mentor e Pastor.

Conheça mais sobre Marcos Sipriano em seu Instagram