Atual modelo é questionado devido a riscos que implicaria para policiais e população. Reunião será na segunda (9) (Foto: Willian Dias/ Arquivo ALMG)

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizará, na próxima segunda-feira (9/11/20), às 14 horas, audiência pública para debater alternativas de funcionamento do plantão regionalizado da Polícia Civil (PC) no Estado.

A reunião, que atende a requerimento do presidente da comissão, deputado Sargento Rodrigues (PTB), será no Auditório José Alencar, no andar térreo da Casa.

Segundo denúncias feitas à comissão, o atual modelo de plantão regionalizado colocaria em risco policiais e a população.

Isso porque, quando ocorre um crime, militares de cidades que não possuem delegacia de plantão conduzem acusados e/ou vítimas e testemunhas até o município onde funciona a regional, a fim de registrar a ocorrência, não raro deixando a população da cidade de origem sem nenhum suporte policial.

Há, ainda, queixas sobre os perigos que os profissionais da segurança pública enfrentam, em razão de longos deslocamentos nas estradas e grandes períodos longe da cidade de origem sem o devido suporte. A sobrecarga de trabalho e a defasagem de efetivo agravariam a situação.

Em recente pronunciamento feito em Plenário, Sargento Rodrigues usou como exemplo o que ocorre em relação às cidades de Unaí (sede do plantão) e Formoso (distante 280 km), no Noroeste de Minas. O deputado ressaltou que uma viatura da Polícia Militar (PM) gasta cerca de sete horas apenas no deslocamento de ida e volta, sem contar o tempo para o registro do boletim, que é imprevisível.

“Se a ocorrência demorar três horas para ser encerrada na delegacia, serão, no mínimo, dez horas em que o veículo e os policiais ficaram longe da cidade de origem, sem fazer patrulhamento e deixando a população sem atendimento”, alertou o presidente da comissão.

Em seu requerimento, o deputado destaca que a reunião objetiva discutir formas de tornar o plantão regionalizado mais eficiente e menos oneroso; e propor que seja garantida a presença ostensiva de servidores da segurança pública nas cidades, visando à segurança da população.

Entre os convidados para a audiência, estão o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, e o chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Wagner Pinto de Souza. Também foram convidadas lideranças da PC que atuam no interior, além de representantes da PM.

Fonte: ALMG