Em Minas Gerais, as eleições municipais previstas para este ano terão um monitoramento diferente. Em Uberaba, por exemplo, a Polícia Federal pretende usar 15 drones para acompanhar as movimentações dos eleitores nos dias de votação. A ideia é prevenir crimes como compra de votos, boca de urna e transporte irregular de eleitores. 

De acordo com a PF, os drones também serão usados na fiscalização do pleito em outros sete municípios mineiros: Belo Horizonte, Uberlândia, Varginha, Divinópolis, Montes Claros, Governador Valadares e Juiz de Fora. Todos esses municípios contam com bases da corporação. 

A ideia é que as imagens capturadas sejam transmitidas às equipes da Polícia Federal para avaliação e adoção das medidas adequadas a cada situação. No estado, todas as irregularidades identificadas serão comunicadas ao Gabinete Institucional de Segurança, que, por sua vez, vai acompanhar a investigação de cada uma delas.

Segundo o delegado da Polícia Federal em Minas Gerais, Daniel Fantini, “diante de algum flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão, imediatamente para o local indicado, para prender os suspeitos, que serão conduzidos para a delegacia, onde serão tomadas as providências pertinentes”.
 

Fonte: Brasil 61