Por que é tão difícil aceitar os sentimentos? Eles fazem parte de nós como fazem outros aspectos como fome, desejo, sede, sono.

   Mas, como se eles fossem algo do mal, o renegamos, jogamos para a lixeira da mente, tenho que esconder a qualquer preço, mesmo que isso me custe a saúde, pode contar com isso, acabamos adoecendo.

  Talvez, sem querer culpar ninguém, isso foi aprendido por nossos pais e cuidadores e automaticamente passados a nós sem sequer uma pequena revisão, se aquilo foi bom ou ruim, eles aceitaram e acreditam que devemos fazer o mesmo, para nosso próprio bem.

   Mas como bons rebeldes, desafiamos as regras , descobrimos a terapia, redescobrimos o sentir, tão sufocado e jogado às traças.

   Percebemos que havia outra forma de lidar com as mesmas coisas que nos foram ensinadas a engolir e fingir que nada estava acontecendo.

  Recentemente descobri que não preciso fazer nada, somente aceitar o que está me incomodando, estou com raiva, estou triste, estou feliz, estou apaixonada, estou com saudades, estou com desejo, enfim, aceitar aquele incomodo na boca do estomago.

   Não preciso bater no meu chefe e muito menos acabar com um relacionamento, mas é imprescindível aceitar o que sinto, mesmo que não fale a ninguém, muitas vezes é a melhor decisão, mas dentro de mim, lá no fundo da mente, no compartimento secreto, me desabo e desarmo, me permitindo aceitar até mesmo os piores pensamentos e desejos, sem aquela voz repetindo que é errado, que uma pessoa de bem não faz algo assim.

  Mas ali no compartimento secreto posso e devo ser eu mesmo sem críticas e sem acusações.

   Convido você a visitar seu compartimento secreto, arrume as gavetas com carinho, deixe espaço para que possa ficar ali e relaxar, aceitando seus mais absurdos pensamentos e tudo bem, depois de feito isso estará seguro e em paz para retornar a vida cotidiana.

   A série que me inspirou neste texto da semana foi THIS IS US, os personagens fazem reflexões sobre suas vidas, e como esconder os sentimentos de si mesmos, pode ser desastroso, se decidir se aventurar, leve o lencinho, acredite, você vai precisar.

Acompanhe a escritora Li Couto no Instagram