O furto das quinze cabeças de gado encontradas na fazenda Aguida, que  ocorreu na cidade de Cruzília, foi concluído que Sr. Eugênio nada tem a ver com o crime de furto e de receptação.

 Após investigações coordenadas pelo Dr. Marcelo Bangoim Fernandes da delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de Três Corações , entendeu que sobre o caso do gado Furtado  ocorrido na fazenda Aguida de propriedade de Eugênio Henrique Sales Prado, o mesmo foi comprador das cabeças de gado, ele agiu de boa fé, sendo que todo o momento Eugênio Henrique foi assistido por Seu advogado Josmar Lima Silva, dando assim total legalidade para o fim das investigações.

O furto das quinze cabeças de gado encontradas na fazenda Aguida, que  ocorreu na cidade de Cruzília, foi concluído que Sr. Eugênio nada tem a ver com o crime de furto e de receptação.

O advogado Josmar Lima Silva, explica:

Entenda o caso:

Em ação conjunta, a Polícia Civil de Cruzília e de Três Corações realizaram a captura de alguma cabeças de gado no município de São Bento Abade. A ação ocorreu em 30 de setembro, onde o inspetor Silas Lincoln foi procurado por uma equipe de investigadores de Cruzília que informaram sobre o encontro de algumas cabeças de gado na cidade de São Bento Abade.

Diante a situação, o inspetor entrou em contato com o delegado Dr. Marcelo Bangoim Fernandes. Após isso, uma equipe chefiada pelo delegado deslocou-se até a Fazena Aguida, em São Bento Abade, com os demais investigadores para apurar os fatos.

No local foi constatado que havia 15 cabeças de gado que foram reconhecidas pela vítima, que acompanhou a investigação. Mediante o fato, o proprietário da fazenda, sr. foi encaminhado até a Delegacia de Polícia Civil de Três Corações, onde foi lavrado o fato e repassado a autoridade policial de plantão para as providências cabíveis.