Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Itabirito não altera subsídios
        A Câmara Municipal de Itabirito aprovou o Projeto de Lei de autoria da mesa diretora, que tem como objetivo fixar os salários do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais para o período da legislatura de 2021 a 2024. Uma proposta que propunha a diminuição no valor desses subsídios foi rejeitada e foram mantidos os valores originais. Com isso, os salários do prefeito e vice continuan sendo, respectivamente, R$ 23 mil e R$ 7 mil. Já os subsídios dos secretários municipais seguem em R$ 10,5 mil. (O Liberal – Itabirito)
     
  2. Proteção de nascentes na Agricultura
        Através do Decreto, a Prefeitura de Montes Claros designou à Secretaria Municipal de Agricultura a elaboração de projeto para a criação do Programa Municipal de Proteção das Nascentes dos Cursos D’água Naturais, devendo para tanto apresentar estudo contendo a descrição e localização dos cursos d’água naturais, perenes e intermitentes, excluídos os efêmeros, existentes no Município, bem como o levantamento detalhado dos custos, estrutura física e de pessoal, necessários à criação do aludido Programa. (O Norte de Minas – Montes Claros).
     
  3. Pombos, ameaça em Pará 
    Os pombos são aves que vivem com facilidade nas cidades, morando em edificações onde costumam fazer seus ninhos em telhados, forros, caixas de ar condicionado, torres de igrejas e marquises. Em Pará de Minas os pombos continuam sendo uma grande ameaça à saúde pública e na Praça Torquato de Almeida o problema é ainda mais sério porque existem pessoas que estão tratando deles com milho todos os dias aumentando ainda mais a quantidade dos animais no local e com isso aumenta também os riscos de contaminação. (Diário – Pará de Minas)
     
  4. 6 mil se envolveram em acidentes
        A prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settrans), divulgou os dados de acidentes de trânsito na cidade no ano de 2019. Segundo dados da Settrans, em 2019, 5.947 pessoas se envolveram em acidentes de trânsito na cidade. Desse número, 1.947 não usavam cinto de segurança, e 49 pessoas vieram a óbito em consequência dos acidentes. Foram 1.189 acidentes com motocicletas. (Jornal Agora – Divinópolis).
     
  5. Correios retomam 100% 
        Após 35 dias em greve, funcionários dos Correios retornaram ao trabalho. Na segunda-feira, 21, no julgamento do dissídio da categoria, o Tribunal Superior do Trabalho, (TST) aprovou reajuste de 2,6%. A maioria dos ministros também entendeu que o movimento, que começou em 17 de agosto, não foi abusivo. Pela decisão, metade dos dias de greve será descontado do salário dos empregados, a outra metade terá que ser compensada. No caso de descumprimento da decisão de retorno imediato, a multa diária foi fixada em R$100 mil. (Diário do Aço – Ipatinga).
     
  6. LDO tem redução nas receitas
        A Câmara de Juiz de Fora aprovou o projeto que trata da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício financeiro de 2021. O texto, que é de autoria do Poder Executivo, antecede a elaboração da Lei Orçamentárias Anual (LOA). No atual exercício financeiro, o orçamento municipal prevê, já em valores corrigidos, a arrecadação de receitas da ordem de R$ 2.230.322.395. Para o próximo ano, a LDO estima receitas de R$ 2.186.431.181, queda de cerca de R$ 44 milhões. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora).
     
  7. Guaxupé reabre cinema
        O Cine 14 Bis reabriu ontem sua sala de cinema em Gauxupé. Foram mais de 180 dias sem sessões regulares, porém neste período a equipe não mediu esforços para elaborar um amplo protocolo de segurança e preparar tudo para a reabertura.  Guaxupé é a terceira cidade da região a autorizar o retorno do cinema. No dia 03/09 o cinema do município de Alfenas reabriu suas portas e no dia 11/09 foi a vez da cidade de Itajubá. No Brasil mais 80 cinemas já estão em funcionamento, a cidade de São Paulo tem a expectativa de ver o cinema de novo antes do final de setembro. (Folha Regional – Muzambinho).
     
  8. Comitê implementa lei
        A Fundação Araguarina de Educação e Cultura (Faec) passa a contar com um Comitê para apoiar e acompanhar as ações do setor cultural, bem como, a distribuição de recursos relacionadas à Lei Aldir Blanc. A criação do Comitê Gestor de Recurso Emergencial está prevista pela portaria nº. 015 e ele ficará responsável por estabelecer diretrizes, propor estratégias e buscar meios para garantir a implementação dos benefícios previstos na Lei. (Gazeta do Triângulo – Araguari)