Rede de Notícias do Sindijori MG – www.sindijorimg.com.br

Muriaé cancela desfiles

Devido à pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Muriaé informa que os desfiles cívicos comemorativos ao Dia do Muriaeense (6 de setembro) e Dia da Independência (7 de setembro) estão suspensos este ano.  A medida segue o que determina a Resolução do Comitê Gestor Extraordinário Covid-19, em que proíbe, até a implementação da Onda Verde, o funcionamento de diversas atividades, como eventos públicos e privados de qualquer natureza, em locais abertos ou fechados. (Gazeta de Muriaé)

Projeto criticado pela OAB retirado

O Projeto de Lei de autoria da Mesa Diretora da Câmara Municipal recebeu parecer contrário de comissões permanentes, foi criticado pela direção da 16ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Formiga) e foi retirado. Na prática, o PL amplia o número de serviços jurídicos (de natureza cível e criminal) que podem ser prestados gratuitamente pelo SAJ, o que foi visto pela OAB como decisão que, aprovada, traria danos  profissionais para a classe. (Nova Imprensa – Formiga).

Rotativo continua trabalhos

Criado para garantir a rotatividade de veículos nas vagas de estacionamento nas principais vias da cidade, o estacionamento rotativo, durante o período em que o comércio se manteve fechado, foi desnecessário devido a redução do fluxo de veículos no centro comercial da cidade, mas o serviço não foi extinto. Segundo o Secretário de Trânsito, Marcelo Augusto, durante o período de isolamento social, o quadro de servidores da Prefeitura ficou reduzido, diminuindo também o efetivo da Settrans.  (Gazeta do Oeste – Divinópolis).

Maternidade terá Centro de Parto Normal

A Fundação Hospitalar Capelinha recebeu parecer favorável da Vigilância Sanitária Estadual para dar início a execução do projeto arquitetônico do Centro de Parto Normal na maternidade do hospital. A obra será financiada com recursos doados pelo Ministério Público de Minas Gerais, através das Promotorias de Justiça de Capelinha, no valor de R$ 450 mil. Além do Centro, será também construída uma nova sala de emergência do Pronto Socorro do Hospital. (Gazeta dos Vales – Capelinha).

Vendas de jazigos autorizada

A área da parte nova do cemitério municipal de Borda da Mata ultrapassa 8 mil metros quadrados e possui 853 unidades de terrenos para jazigos. A obra teve início no final do mês de abril de 2020 e se fez necessária por conta do espaço já lotado no cemitério. Conforme publicação do Decreto, os interessados podem adquirir a área para construção do jazigo, assim como determina as regras da cessão do direito de uso perpétuo do jazigo. (Tribuna Borda da Mata).

Campanha tem apoio em Itaúna

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Itaúna realizou ação na semana que passou, no Salão do Tribunal do Júri do Fórum de Itaúna, em apoio à campanha “Sinal Vermelho”. Quando uma mulher mostrar um “x” vermelho inscrito na palma de sua mão, ela está pedindo socorro, pois está passando por situação de violência doméstica. Essa é a proposta da campanha “Sinal Vermelho”, criada pelo Conselho Nacional de Justiça, (CNJ) e  Associação Médica Brasileira, (AMB), a partir da informação de que em março e abril deste ano o índice de feminicídio no Brasil cresceu 22,2%. (Folha Povo Itaúna).

Energisa registra 50 acidentes

Mesmo com a pandemia do novo Coronavírus e a necessidade do isolamento social, o número de acidentes de trânsito envolvendo postes continuam acontecendo: somente no primeiro semestre deste ano, foram registradas 50 ocorrências na área de concessão da Energisa em Minas Gerais. Além do impacto da batida – que pode ter graves consequências para os ocupantes dos veículos – ainda tem o risco de choque elétrico, tanto para quem se acidentou, como para quem está nas proximidades. (Leopoldinense).

Exames retomados em Araguari

Os exames práticos de direção veicular e de legislação para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) voltaram a ser realizados em Araguari. Durante o período da pandemia da Covid-19, os trabalhos foram suspensos em março e chegaram a ser reiniciados na primeira quinzena de junho, porém, houve nova paralisação em razão do crescimento de casos da doença no estado. (Gazeta do Triângulo – Araguari)