Programação é gratuita e traz artes clássicas e urbanas, para abstrair e refletir sobre questões sociais 


  O fim de semana está repleto de atrações culturais oferecidas pela Cemig. A empresa, maior patrocinadora da cultura de Minas Gerais, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, oferece atrações variadas para curtir em casa. A cada semana, uma seleção diferente de espetáculos e artistas patrocinados pela empresa é disponibilizada gratuitamente em plataformas digitais.  As atrações podem ser acessadas na página da Cemig no Facebook . Confira a programação para esse final de semana:
 
21/8 – Sexta-feira – Espetáculos no Palácio das Artes
A programação começa com atrações em dose dupla de apresentações que ocorreram no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, com a participação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. A “Sinfônica em Concerto – Noite Russa” é uma apresentação de 2016 inteiramente dedicada à música russa e fica disponível até a meia-noite desta sexta-feira, dia 21. Já a ópera Nabucco, de Giuseppe Verdi, é uma produção da Fundação Clóvis Salgado, com direção musical de Silvio Viegas e direção cênica de André Heller-Lopes.
 
22/8 – Sábado – Festival IMuNe
A música negra e seus ritmos ganha espaço com o IMuNe – Instante da Música Negra, que é uma iniciativa dedicada a fomentar a música produzida por artistas negros, e une diversas iniciativas do coletivo em plataformas on-line. Neste mês, como parte integrante da programação, estão ocorrendo os Rolêzinhos IMuNe, reunindo profissionais do mercado musical para debater pautas sobre o racismo no mercado. Neste sábado, Ricardo Rosa conversa com Maíra Baldaia ao vivo no Instagram do coletivo, às 19 horas. No mesmo dia, chega às plataformas musicais digitais o single “Movimento é Poder”, reunindo os integrantes do grupo.
 
23/8 – Domingo – Galeria digital de arte urbana do CURA
O Circuito Urbano de Arte realiza festivais de pintura em empenas (as laterais dos grandes prédios do centro trocam o cinza pelo colorido da arte urbana) em Belo Horizonte, com dezenas de artes já produzidas em prédios da capital. O projeto é liderado principalmente por mulheres e transformou a rua Sapucaí no primeiro mirante de arte urbana do mundo. E agora você pode dar um passeio por elas sem sair de casa, usando apenas o seu celular.
 
É importante destacar que todas as atrações culturais foram gravadas antes do período da pandemia ou estão seguindo as orientações da OMS.

Fonte: ASCOM Cemig