Em tempos de pandemia do novo coronavírus, famílias carentes no Sul de Minas estão recebendo uma ajuda extra para reduzir o consumo de energia elétrica em suas casas.

A iniciativa faz parte do projeto Cemig nas Comunidades, ligado ao Programa de Eficiência Energética da empresa, que está beneficiando famílias das cidades de Varginha, Paraguaçu, Campo Belo, Campos Gerais, Elói Mendes e Machado, com a substituição de lâmpadas por LED, geladeiras, chuveiros e instalação de sistemas de aquecimento solar de água.
A instalação dos aquecedores solares está em fase adiantada. “Este é um benefício relevante se considerarmos que o chuveiro elétrico representa cerca de 30% do consumo de energia doméstico”, explica o gerente de Eficiência Energética da Cemig, Ronaldo Lucas Queiroz. Entre os requisitos para receber o benefício, o cliente deve estar regularmente inscrito nos programas sociais do governo federal, ser cadastrado na tarifa social e estar em dia com as contas de luz.

“O projeto quer justamente combater o desperdício de energia elétrica nas residências dessas famílias e ampliar a consciência na mudança de hábitos e comportamento no uso da energia elétrica, por meio de ações educacionais, instalação de sistemas de aquecimento solar e substituição de lâmpadas ineficientes por outras de tecnologia LED, que são mais econômicas e apresentam maior durabilidade”, explica Ronaldo Lucas.

Além de lâmpadas e aquecedores, algumas famílias também tiveram a geladeira substituída. Para esse processo, a Cemig realiza um levantamento segundo critérios de consumo e verifica as condições em que o equipamento é encontrado. Os refrigeradores e lâmpadas ineficientes são recolhidos e destinados à reciclagem.
Programa de Eficiência Energética e comunidades

As iniciativas do Programa de Eficiência Energética da Cemig em comunidades tem um largo histórico de investimentos, sendo destinados, desde 2008, mais de R$ 244 milhões, que beneficiaram clientes de baixa renda de 545 municípios mineiros.

O Programa de Eficiência Energética da Cemig é regulado pela Aneel e tem como objetivo aplicar, conforme legislação, o percentual estabelecido da receita operacional da companhia em ações que promovem o uso racional da energia elétrica e a redução do desperdício desse recurso com foco na sustentabilidade.

Fonte: ASCOM Cemig
Foto: imagem ilustrativa