O TJMG confirmou nesta quinta-feira (25) o afastamento da prefeita Rita Rodrigues, de Liberdade. Em novembro do ano passado, a Câmara Municipal de Liberdade cassou o mandato da Chefe do Executivo Municipal. Na oportunidade, Rita entrou com um mandado de segurança no TJMG, que concedeu a liminar que a permitiu retornar ao cargo.

Nesta quinta-feira o Tribunal julgou o recurso da prefeita Rita e decidiu manter a decisão da Câmara de Vereadores de Liberdade. Em contato por telefone com o Jornal Panorama, Rita lamentou a decisão. ”Lamento a decisão, neste momento tão difícil de pandemia. Em que Liberdade é um dos poucos municípios sem casos de Covid-19, graças ao trabalho de toda equipe da Prefeitura Municipal. E que mexer na estrutura da educação, da saúde de finanças do município neste momento só prejudica a população”, disse Rita.

Em novembro de 2019, a Câmara Municipal de Liberdade cassou o mandato da então prefeita Rita, por conta de um atraso de repasse para a APAE. De acordo com Rita, a cidade enfrentava dificuldades financeiras no Governo Pimentel por conta da crise vivida pelo estado de Minas Gerais que não repassou recursos aos municípios.

Segundo a prefeita Rita, ”o resultado do julgamento ainda não foi publicado e eu aguardo maiores detalhes”, explicou.