Na tarde da última terça-feira, 2 de junho, por volta das 16h40, nas imediações do 9º Batalhão de Bombeiros Militar de Varginha, a equipe da 2ª CIA de Operações Aéreas voltava de mais uma missão e, ao fazer a aproximação com o Helicóptero Arcanjo 08 para pouso no heliponto da unidade, o piloto foi obrigado a fazer uma manobra evasiva e arremeter do local tendo que fazer quase que um pouso forçado em um pasto próximo ao batalhão. Tal manobra se deu em virtude de grande quantidade de pessoas (adultos e crianças) soltando pipas e papagaios na área de pouso.

Tal atitude destas pessoas colocam em risco as operações de aeronaves, podendo até causar graves acidentes, tanto para equipes de Bombeiros Militares – pois se uma pipa for sugada pela turbina do helicóptero o mesmo pode vir a cair – quanto para as pessoas que estão soltando pipas – pois uma linha destas ao enroscar na aeronave pode causar lesões em quem está soltando, como cortes e fraturas. Após este evento uma equipe de terra foi até as imediações e apreendeu linhas comuns e chilenas e pipas destas pessoas.

O Corpo de Bombeiros orienta toda a população que denuncie pessoas que vendem e usam as “linhas chilenas”, pois além de serem proibidas elas se caracterizam como crime de acordo com a Lei 23.515, de 2019, que trata sobre a proibição de pipas com linha cortante em áreas públicas e comuns, da Assembleia de Minas Gerais. A corporação também pede para que as pessoas não façam esta prática de diversão próximo a edificações, fiações e outras pessoas e que pais e responsáveis por menores os orientem sobre estas normas.

Fonte e fotos: 9º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Varginha