Agora é certeza. No momento atual do planeta ter certeza de alguma coisa não é pouca coisa.

Vacina funcionou. Terminou a última fase de testes, hoje. Dia 1 de junho 2020. Em 3000 doidos/heróis/voluntários o trem não apresentou efeitos colaterais sérios e imunizou quase todos os caboclos valentes que serviram de cobaias. Agora é colocar no fogão para produzir, pois o mundo precisa de bilhões de doses. Haja fogão. Por isto ainda demora uns 3 meses. A produção é uma tarefa e tanto. Os caras que ajeitaram a poção mágica pra nós é a Pfizer americana em consórcio com BioNTech alemã.

Em outubro inicia no povão. Vai ser parecida com a vacina de gripe atual. Aplica no músculo, ou como bem diz o meu pessoal da roça, na “carne”. E tem que tomar todo ano.

É um estímulo a mais para segurarmos as pontas pois outubro é ali.

Isto que teclei até agora é a certeza. Que certeza espetacular e tão esperada.

Mas não consigo deixar de colocar também meus achismos. O achismo 1 é que a vacina é boa mesmo. A Pfizer que conheço há 40 anos sempre foi uma potência e não ia fazer porcaria. O Darwin da Carminha lembra da pfizernet. Aqui em Baependi acho que só eu e ele usávamos. Era uma espécie de WhatsApp, há 25 anos onde nem Windows tinha, e funcionava bem toda a vida. Os caras da Pfizer são danados mesmo e não é de hoje.

Achismo 2 é que a vacina vai chegar aqui em 2021. Não vão conseguir fazer o volume todo de vacina que o mundo precisa de uma veizada.

Mas a vacina está pronta! Em absurdos 10 meses, apenas. Das 123 em experimento foi a 1ª, é a primeira das melhores. Estaremos livres deste facínora covid-19, que tanto sofrimento nos causou.

Dr. Edson Lopes Libanio é o atual Presidente da Regional Sul da Sociedade Mineira de Pediatria (pela 5º vez). É diretor Médico da Clínica Baependi. Foi diretor algumas vezes da Sociedade Mineira de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Pediatria. Foi Auditor Médico do Ministério da Saúde por 30 anos. Foi Pediatra da SES MG. Tem inúmeros outros cargos classistas em sua história de vida, desde Diretor Clínico do HCMR algumas vezes até da diretoria da AMMG. Mas gosta de ser apresentado mesmo como um Pediatra do interior.