Plano de Estudo Tutorado (PET), teleaulas do “Se Liga na Educação” e aplicativo Conexão Escola têm alcançado estudantes das várias regiões do estado

Fonte: Agência Minas

O Regime de Estudos não Presencial, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), desde o seu lançamento, há duas semanas, tem alcançado números significativos e movimentado a rede estadual de ensino. Mesmo durante o período de isolamento social, em que as aulas presenciais estão suspensas por tempo indeterminado, professores, alunos e famílias têm usado as ferramentas para continuar estudando e não perder o vínculo com o aprendizado.

O download das apostilas do Plano de Estudos Tutorado (PET) tem sido feito até fora do estado. Além disso, as teleaulas do programa “Se Liga na Educação” estão entre os conteúdos mais assistidos no Youtube, enquanto o aplicativo Conexão Escola já figura como um dos dez mais baixados na lista da Google Play Store (espaço virtual de aplicativos para o sistema operacional Android), com mais de 1 milhão de downloads nessa plataforma.

“Acordo cedo para ver as teleaulas e depois faço meus exercícios no PET”, conta Francisco de Araújo Pires, aluno do 6º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Monsenhor Rocha, em Santa Bárbara do Leste, na região do Rio Doce.

O estudante revela que quando precisa rever alguma aula, por exemplo, recorre ao aplicativo. “Quando encontro alguma atividade mais difícil e preciso de ajuda, busco auxilio dos meus professores, que estão sempre em contato com a gente por telefone, nos grupos que criamos”, comenta.

Por todo o estado

A rotina dele de acompanhar o conteúdo do “Se Liga na Educação” na Rede Minas ou pela transmissão via Youtube é, também, a de muitos alunos da rede estadual. Esse interesse tem feito com que as teleaulas, veiculadas ao vivo pelo site, fiquem em primeiro lugar durante as manhãs. O conteúdo do programa, inclusive, teve cerca de cinco milhões de visualizações até esta sexta-feira (29/5).

Na Escola Estadual Monsenhor Rocha, todos os alunos já receberam o material do PET, inclusive os que não têm acesso ao serviço de celular ou à internet. Segundo a diretora da unidade de ensino, Jussara de Oliveira, ela usou as redes sociais da escola para esclarecer aos pais como seria feita a distribuição e quem receberia. Para os que não têm acesso aos recursos on-line, a estratégia foi outra e teve ajuda da prefeitura. “Um carro de som comunicou sobre a distribuição”, explica.

Ainda de acordo com a diretora, a comunicação da escola com as famílias tem feito a diferença nesse período. “É uma realidade nova para todos. Os pais estão ansiosos, mas mostramos que estamos aqui para ajudar da forma que a gente puder, e eles têm demonstrado boa vontade”, complementa.

A diretora Jussara de Oliveira destaca importância da comunicação com as famílias ( Arquivo pessoal)

Plano de estudos

O Plano de Estudo Tutorado (PET) consiste em apostilas mensais de orientação de estudo e atividades por ano de escolaridade (1º ao 9º ano do ensino fundamental e 1º ao 3º ano do ensino médio). Os conteúdos foram baseados no Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG) e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O material foi elaborado por professores da rede estadual de ensino e contou com a colaboração de educadores das redes municipais. As apostilas são usadas na rede como material de estudo e como um guia para nortear as atividades. Contudo, os PETs não são livros didáticos e as escolas e professores podem incrementar o conteúdo com outras ferramentas no momento de trabalhar as disciplinas com os alunos.

Estude em casa

Todos os conteúdos do Regime de Estudo não Presencial podem ser acessados no site estudeemcasa.educacao.mg.gov.br. Até o momento, foram quase 13 milhões de acessos ao portal, sendo procurado por mais de 1,7 milhão de usuários.

Assim como no site, o aplicativo Conexão Escola, que tem a navegação custeada pelo Governo de Minas para alunos e professores, também reúne todos os conteúdos do regime. do Conexão Escola na Google Play Store.

A proposta de ensino remoto desenvolvida pela SEE possibilita que os alunos da rede pública estadual de Minas Gerais sejam menos afetados e sofram o mínimo possível na evolução de seu processo formativo no momento em que as atividades escolares presenciais forem retomadas.

O Regime de Estudo não Presencial busca proporcionar a continuidade da relação com a escola, mesmo que de forma não presencial, de maneira que os estudantes não percam de forma brusca o contato com a atividade escolar, evitando, assim, que venham a abandonar completamente os estudos.