A psicóloga Karoline Ferreira dá dicas de como enfrentar esse período de isolamento com leveza

Há mais de dois meses o brasileiro vive a quarentena ou o isolamento social, a forma comprovadamente mais segura de evitar o contágio com o novo coronavírus. Ficar em casa 24 horas por dia, sete dias por semana, causa preocupações que afetam, especialmente, a saúde mental. Quando isso irá acabar? Quando a vida voltará ao normal?

Estes e outros questionamentos pairam na cabeça de todos. Existem aqueles que conseguem conviver mais fácil com essa situação; tem gente aproveitando o momento para estudar e aqueles que conseguem trabalhar home office. Mas, tem também quem passa por esse momento de forma mais desgastante e angustiante.

A psicóloga Karoline Vilela Ferreira, de Cambuquira, dá algumas dicas para que esse momento seja vivido de forma mais leve e tranquila. Optar por atividades prazerosas pode ajudar – e muito – a enfrentar esse período. “Dance e cante do seu jeito, cozinhe novas receitas, jogue seus jogos preferidos”, são algumas das dicas da profissional.

De acordo com Karoline, é importante tirar esse momento para si mesmo. “Aproveite esse período para se dedicar mais a você, para que quando chegar ao fim disso tudo, você possa tirar uma grande lição”, afirma. “Drible a ansiedade e aprenda com ela também, aprenda a lidar com ela. Ansiedade não é um sentimento ruim, é um processo natural do ser humano”, pontua Karoline.

Confira abaixo as dicas completas da profissional: