Vítima é mulher com comorbidade de 61 anos

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil –  São Paulo

Os hospitais de campanha administrados pela prefeitura municipal de São Paulo registrou hoje (10) a 14ª morte por covid-19. Desse total, 13 óbitos ocorreram delas no hospital de campanha do Anhembi e uma no do Pacaembu. O outro hospital de campanha da cidade, o mais novo deles, é o do Ibirapuera, que é administrado pelo governo estadual e ainda não registrou mortes.

A vítima é uma mulher de 61 anos, com comorbidade, e morreu hoje no hospital de campanha do Anhembi, na capital paulista. Ela é segunda paciente do sexo feminino a morrer nesse tipo de hospital.

Os dois hospitais de campanha da prefeitura acumulam 1.668 altas de pacientes. Hoje, há 689 pessoas internadas nos dois hospitais.

Os hospitais de campanha foram criados para atender pacientes com coronavírus em situação de baixa ou média complexidade. Esses hospitais têm portas fechadas: os pacientes só chegam a eles transferidos de outras unidades.

Segundo a administração paulistana, a capital tem 28.027 casos confirmados de coronavírus, com 2.268 óbitos. Há 1.652 pessoas internadas nos hospitais municipais, com 426 internados em leitos de terapia intensiva (UTI). A taxa de ocupação de leitos de UTI dos hospitais municipais somou hoje 87%, índice que traz preocupação, por estar muito próximo de um colapso.

Edição: Fábio Massalli