Em entrevista à revista Veja, ex-ministro disse que não pode admitir ser chamado de mentiroso

Moro disse que apresentará provas no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro.

Na semana passada, o ex-juiz da Operação Lava Jato se demitiu do governo e acusou Bolsonaro de tentar interferir de modo indevido na gerência da Polícia Federal. Em resposta, o presidente da República desafiou o ex-ministro a provar o que disse.

Em entrevista à revista Veja, ele afirmou que, além de provas, há testemunhas. “Embora eu tenha um grande respeito pelo presidente, não posso admitir que ele me chame de mentiroso publicamente. Ele sabe quem está falando a verdade. Não só ele. Existem ministros dentro do governo que conhecem toda a situação e sabem quem está falando a verdade”, disse, o Ex-ministro Sergio Moro.

Moro afirmou que não tinha intenção em atrapalhar o governo e que está lamentoso em ter que se posicionar.

“Nunca foi minha intenção ser algoz do presidente ou prejudicar o governo. Na verdade, lamentei extremamente o fato de ter de adotar essa posição. O que eu fiz e entendi que era minha obrigação foi sair do governo e explicar por que estava saindo. Essa é a verdade”, declarou, Moro, ao veículo.

Fonte: Carta Capital

Foto: Divulgação internet