A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem como orientação para retardar a disseminação do novo coronavírus: ficar em casa.

Isso gerou uma demanda por explicações do contexto, para entender qual é a situação atual, as possíveis evoluções e ter alguma estimativa de quando serão suspensas as medidas de distanciamento e isolamento social, empregadas para evitar o contágio pela Covid-19 e minimizar os danos da doença no mundo.

No entanto, há momentos em que as pessoas se sentem saturadas – e, pela gravidade da pandemia, são poucas as notícias para comemorar.

Por isso, é saudável distrair um pouco a mente de doses excessivas de informações sobre o novo coronavírus. Para isso, vale a pena investir tempo e foco em outras atividades. Este texto vai elencar opções que podem ajudar a ocupar o tempo com diferentes temáticas.

Séries, filmes e reality shows

Produtos audiovisuais estão entre os favoritos quando se tem tempo livre e maratonar séries, filmes e reality shows pode ser uma boa diversão em tempo de distanciamento social para fugir do noticiário sobre a pandemia.

Muitos espectadores estão (re)descobrindo bons seriados nas mais diversas plataformas de streaming e aproveitando o tempo para discutir on-line, nas redes sociais, os desdobramentos das tramas.

Séries curtas são ótimas para passar o tempo, assim como aquelas que tem episódios mais enxutos. Em um dia, dá para maratonar uma temporada inteira de The Good Place, Friends ou Brooklin Nine Nine.

Trilogias e sagas curtas do cinema também são vencidas em um dia: Jogos Vorazes, Matrix e até De Volta para o Futuro.

Outra alternativa são os reality shows de competição, como The Circle e Rupaul’s Drag Race.

Estudar conteúdos da faculdade

Com universidades, faculdades e centros de ensino superior parados em todo o Brasil, muitos estudantes têm esquecido que, uma hora, as aulas vão voltar.

O tempo disponível em casa pode ser útil para colocar as leituras em dia e estudar conteúdos que sempre demandam atenção.

Alunos e alunas da área de Exatas vivem reclamando da falta de tempo para exercitar cálculos. É um bom momento para aprender a resolver alguns tipos de integrais.

Uma possibilidade é a integração por partes, que ajuda a calcular integrais que envolvam multiplicação entre funções diferentes.

Há outra opção, que é o método da substituição simples. Ele funciona quando identificamos dentro da integral uma parte que é derivada da outra.

Em busca de entender isso com mais clareza, é um bom momento para buscar plataformas de estudo que tenham conteúdo que ajudam a praticar, como resumos e exercícios disponíveis.

Uma das dicas é procurar por exercícios resolvidos no Responde Aí. Além de acompanhar o desenvolvimento de determinados cálculos, é possível refazer os exercícios com um gabarito mais detalhado, porque há o passo a passo de todas as resoluções.

Consumir cultura

Sem eventos culturais presenciais, o jeito é buscar as alternativas on-line. Shows, visitas virtuais a museus, streamings e canais de música são algumas das possibilidades disponíveis.

Diversos museus, galerias e centros culturais do mundo disponibilizaram suas coleções para visitação on-line e gratuita.

Do Louvre, em Paris, ao MET de Nova Iorque, são várias as instituições que liberaram seus acervos.

No Brasil, destaque para o Museu da Imagem e do Som de São Paulo, com coleção on-line, e o Museu Casa de Portinari, com tour virtual por suas galerias.

Músicos de todo o mundo estão promovendo shows e pocket shows ao vivo nos perfis do Instagram ou em canais do Youtube. A maioria deles usa a própria casa ou um home studio como cenário.

Festivais de música on-line também têm acontecido em todo o mundo. É fácil encontrar os links nas redes sociais dos artistas, que também fazem lives por conta própria sobre o dia a dia.

Canais de música no Youtube e streamings como Spotify e Deezer também são boas opções de cultura musical.

A dica é ir atrás de gêneros, ritmos e artistas que você ainda não conhece. Já tentou ouvir a playlist dos mais tocados em algum país escandinavo? Vale a pena a experiência.

Fazer cursos on-line

Quem sempre quis aprender uma coisa nova, sem sair de casa, achou o momento ideal.

Cursos gratuitos podem ser feitos pela internet em todas as áreas imagináveis: idiomas, culinária, desenho, artes, artesanato, yoga e até programação web. Requer esforço e comprometimento, mas estudar também é um bom passatempo.

Brincar com as crianças

A ideia é criar uma rotina para elas nesse período tão incomum. Brincar é uma das maneiras de se manter em atividade e também ocupar a mente da criança.

Esqueça tablets e eletrônicos em geral. Jogos de tabuleiro, dominó, massinha, blocos, colorir e escrever são atividades que estimulam a coordenação motora, a criatividade e o raciocínio dos pequenos. Brincar de escolinha também pode ser divertido e produtivo.

Se houver um pouco mais de espaço, como um quintal, dá até para fazer atividades físicas, como pular corda, amarelinha e elástico.

Cuidar da casa e da saúde

A gente sabe que cuidar da casa não é assim um passatempo tão divertido, mas necessário.

O tempo extra ajuda a lembrar que no dia a dia nem sempre conseguimos dar conta de todos os afazeres para manter nosso espaço mais seguro.

Uma dica é verificar se a casa tem focos do mosquito da dengue, zika e chikungunya. Aqueles dez minutinhos diários que os agentes de saúde sempre recomendam podem entrar de vez na rotina.

Vasos de plantas, caixa d’água, vasilhas e utensílios, calhas, piscina e o quintal devem ser checados diariamente no combate ao Aedes aegypti, mosquito que transmite as três doenças.

Fonte: Portal de Notícias